Pulse

Freddie Mercury não aceitaria ficar velho e seguir em turnês com o Queen, diz assistente

O assistente pessoal, Peter 'Phoebe' Freestone, trabalhou para o vocalista do Queen de 1979 até o final da vida do astro, em 1991

Redação Publicado em 29/10/2019, às 11h10

None
Freddie Mercury (Foto: Gil Allen / AP)

Peter Freestone, assistente pessoal que acompanhou Freddie Mercury  desde 1979 até o fim da vida, revelou como o vocalista do Queen teria continuado a carreira de músico se estivesse vivo.

Em entrevista exclusiva ao Express Online, ele disse que provavelmente o astro não iria realizar mais turnês com a banda, porque ele não conseguiria manter o nível de performance que tinha quando jovem.

+++ Leia Mais: Adam Lambert fala sobre trabalhar em novo disco do Queen ao lado de Brian May e Roger Taylor

"Eu acho que ele não queria envelhecer. Ele era um astro do rock e dominava o palco. Eu não acho que ele teria continuado [...] Freddie teria sentido que estava decepcionando os fãs, porque ele não conseguiria dar o show dele. Ele sempre dizia: 'Queen nunca será quatro caras que sobem no palco, tocam músicas, e vão embora", disse Freestone.

O assistente também conta que Mercury nunca desistiria da carreira de músico, apenas da apresentações nos palcos. Falou também que o músico comparava o Queen a outras bandas, como os Rolling Stones.

+++ Leia Mais: Freddie Mercury sabia que a morte estava vindo, diz assistente 

"Ele ficaria, tipo: 'Querido, eu vou escrever a música, mas você vai lá e vai performar com outra pessoa'. As pessoas sempre dizem: 'Olhe para Mick Jagger'. Bom, ele só dança em um pequeno espaço, ele nunca correu por palcos enormes de estádios [...] Apesar disso, tenho certeza que ele continuaria escrevendo música. Isso nunca teria parado".

E desejo do astro foi realizado pelos integrantes do QueenAdam Lambert. Desde 2011, o cantor substitui os vocais de Mercury e acompanha Brian May e Roger Taylor em apresentações e na turnê Queen + Adam Lambert. Porém, ele afirmou que não pensa em gravar um disco com os músicos, pois não faria sentido criar novas canções da banda sem o vocalista original.