Frejat faz show animado só com hits no Rock in Rio

O músico trouxe ao festival a turnê A Tal da Felicidade e cantou músicas do Barão Vermelho, Cazuza e Legião Urbana

Stella Rodrigues, do Rio de Janeiro Publicado em 01/10/2011, às 20h18 - Atualizado às 20h41

Frejat abriu o Palco Mundo no início da noite deste sábado, 1. O show contou com um medley de diversos artistas, como Cássia Eller, Tim Maia e Legião Urbana.
Foto: Mauricio Santana/Grudaemmim/Divulgação

“O nome dessa nossa turnê é A Tal da Felicidade”, disse Frejat em sua primeira fala durante os pouco mais de 50 minutos de sua apresentação no Rock in Rio, neste sábado, 1. “E é isso que eu quero que vocês sintam hoje”, complementou. Para que isso acontecesse, presenteou o público que viu seu show, realizado no palco Mundo, com grandes sucessos do Barão Vermelho, Cazuza e da carreira solo. Cantou também covers de Caetano Veloso e Legião Urbana.

Veterano no festival, o músico havia participado da primeira edição, ao lado de Cazuza, com o Barão Vermelho. Desta vez, subiu ao palco como número solo, mas contando com a ajuda de sua afinada banda e, até, com a presença do filho, Rafael, que participou tocando guitarra em duas faixas.

Abriu a performance com “Exagerado”, sucesso dele ao lado de Cazuza. Quando a música começou a ecoar das caixas de som – que, por sinal, pareceram apresentar defeito em alguns momentos do show -, público espalhado pela Cidade do Rock encarou a canção como um chamado e passou a se encaminhar em direção ao palco, todos cantando junto.

A cantoria se repetiu ainda mais algumas vezes, com canções consagradas como “Bete Balanço”, “Por Você” (da carreira solo dele), "Ainda É Cedo" (Legião Urbana) e “Malandragem” – sendo que esta foi a mais cantada de toda a performance. Visivelmente feliz com a ótima recepção, ele repetia: “continuem [cantando] que está bonito”.

Um momento de destaque da apresentação foi o medley de soul, em que emendou os hits "Você" (Tim Maia), “Não Vou Ficar” (Tim Maia), “Caleidoscópio” (Paralamas do Sucesso) e “Réu Confesso” (Tim Maia).