Fundador da Motown poderá ganhar musical autobiográfico

Jornal diz que Berry Gordy está elaborando uma peça na Broadway com base em sua história na música

Da redação Publicado em 23/05/2011, às 13h33

Berry Gordy quer ser tema de musical na Broadway
AP

Berry Gordy, o fundador da gravadora Motown, poderá ser tema de uma peça na Broadway. De acordo com o site do jornal New York Post, ele está desenvolvendo um musical autobiográfico com orçamento de US$ 100 milhões (mais de R$ 160 milhões).

Gordy fundou a gravadora em 1959 e construiu um império musical com base em um método disciplinado, e até ditatorial, de fazer hits. A Motown, que lançou artistas como Smokey Robinson, Stevie Wonder e Jackson Five, foi a primeira gravadora nos Estados Unidos a ser chefiada por um negro.

O musical em questão deverá se passar em Detroit e estará contextualizado no período das contestações e dos movimentos de defesa civil durante os anos 60. "Berry quer fazer isso há muito tempo", disse uma fonte não identificada ao jornal. "Agora é a hora... Ele tem o dinheiro e os investidores."

Segundo o veículo, Berry Gordy teria estabelecido parcerias com Kevin McCollum, que produziu o musical Rent, e com o ex-presidente da Universal Music, Doug Morris. Há planos, claro, para que clássicos de Diana Ross, Smokey Robinson e outros artistas da Motown sejam executados na peça (Gordy é dono dos direitos da maioria das faixas).