Fundador do Melvins volta a criticar doc sobre Kurt Cobain: “Sei que não é verdade”

Companheiro de classe e mentor, Buzz Osborne disse se posicionar por “um amigo que não está perto para se defender”

Rolling Stone EUA Publicado em 12/06/2015, às 16h25 - Atualizado às 17h38

O fundador e líder do Melvins, Buzz Osborne

Ver Galeria
(2 imagens)

Na semana passada, o fundador do Melvins Buzz Osborne escreveu uma resenha mordaz sobre o documentário Kurt Cobain: Montage of Heck para o Talkhouse, criticando o filme por ser “90% besteira.”

Kurt Cobain no cinema: um guia sobre o legado cinematográfico do músico.

Agora o músico reforça o posicionamento em relação ao aclamado projeto de Brett Morgen, em entrevista ao Riff You, dizendo que ele está perplexo que os fãs confiem na precisão do filme simplesmente porque ele foi feito em parceria com membros da família, incluindo Courtney Love.

“Se eles querem ouvir a voz [de Courtney] para as coisas, então vão em frente”, disse. “Você se sente melhor? Então tudo que ela diz é regra. Absolutamente. Se isso os faz sentirem-se melhores, tudo bem por mim.”

Kurt Cobain - Montage of Heck: saiba tudo sobre o documentário.

Osborne acrescenta: “Só não entendo como alguém tem a capacidade de defendê-la. Se eles querem defende-la, ou seguir o lado do cineasta, tudo bem. Como isso pode ser culpa minha? Como podem me culpar por aquilo? Como disse no meu artigo: ‘Fatos não fazem nenhuma diferença. O que importa é o que as pessoas acreditam’.”

“A ‘verdade’ sobre a situação [de Cobain] sempre foi falsa”, continua. “Aí você vai... fabricação total. Isso nunca não foi o caso”. Osborne disse que foi “convidado para fazer a resenha” do filme e “nunca o teria assistido caso contrário”, afirmando que a crítica dele foi feita para ficar do lado do líder do Nirvana – “um amigo que não está por perto para se defender.”

20 anos atrás, um Kurt Cobain rouco e introspectivo comandava o último show do Nirvana.

“Não entendo como alguém pode ver isso de outra maneira”, acrescenta, ainda Osborne. “Se eles querem discutir e dizer que estou errado, tudo bem, vou jogar o jogo deles. Eles sentirão melhor se Kurt Cobain tiver ‘fodido uma gorda retardada’. Eles se sentem melhor agora? Eles se sentem melhor se ele realmente era um suicida? Aquilo te deixa melhor? Nada é verdade. Não acho que seja um bom legado dele para se ter por aí. Sei que não é verdade. Simples assim.”

Na resenha dele, Osborne clama que não há verdade nas histórias de Cobain tentando se suicidar em trilhos de trem ou tentando dormir com uma garota com problemas de desenvolvimento mental do colegial.

Frances Bean, filha de Kurt Cobain, diz que “não gosta tanto de Nirvana".

O músico disse ao Riff You que ele “não ficou surpreso” pelas inocorrências acusadas. “Nunca fiquei surpreso porque, falando de maneira generalista, [a história de Cobain] nunca foi certa”, diz ele. “Ela nunca foi no passado. Ficaria surpreso se fosse certa agora.”

Osborne nota que ele não foi chamado para fazer parte de Montage of Heck, ainda que ele “não tenha se importando com isso”, acrescentando que ele está ganhando “absolutamente nada para ser sincero em relação a isso.”

“[Morgen] é o que está ganhando, não eu”, disse ele. “Se ele acredita [nas histórias], não estou nem aí. Comigo está tudo bem. Ele pode fazer isso. Mas eu não tenho que concordar com aquilo.”