Funeral de Whitney Houston custou US$ 187 mil à cidade de Newark

Contribuintes estão descontentes com o uso de parte da verba da polícia da cidade para o pagamento de horas extras durante as homenagens à cantora

Rolling Stone EUA Publicado em 10/04/2012, às 12h27 - Atualizado às 12h35

Whitney Houston
AP

O funeral de Whitney Houston custou à cidade natal da cantora, Newark (Nova Jersey, Estados Unidos), US$ 187 mil em pagamento de horas extras para policiais, segundo informou a CBS News. Muitos contribuintes ficaram furiosos com a notícia, já que esse valor equivale a 5% da verba anual de US$ 4 milhões destinada à polícia da cidade.

“Eu acho que isso é absolutamente ridículo quando você tem pessoas desempregadas e sem moradia, pessoas vagando pelas ruas da cidade”, disse o morador Quincy Ruffin em entrevista à rede, antes de sugerir que a família da cantora deveria pagar a conta.

Arquivo RS: em 1993, enquanto colhia os frutos do sucesso estrondoso do fi lme O Guarda-Costas, Whitney Houston se esforçava para ser aceita pela crítica – e buscava fugir dos holofotes se dedicando à família.

Milhares de pessoas se aglomeraram nas ruas de Newark para tentar ver o carro fúnebre que transportou o corpo de Whitney no dia do funeral, 18 de fevereiro. A polícia foi chamada para conter os fãs durante as cerimônias privadas em três locais – no cemitério, na igreja e no encontro da família no Newark Club. “Eu pude testemunhar milhares de pessoas sendo contidas por barreiras de policiais”, disse a vereadora Mildred Crump. “Se eles não estivessem lá, alguém poderia ter ficado seriamente ferido.”

Whitney Houston morreu no dia 11 de fevereiro, devido a uma combinação de afogamento, problema no coração e uso de cocaína. Saiba mais.