Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Treta

Gal Costa: entenda a disputa de filho e viúva sobre a herança da cantora

Wilma Petrillo pede reconhecimento da união com Gal Costa, do outro lado, o filho da cantora, Gabriel, não reconhece a reivindicação da madrinha

Gal Costa (Divulgação)
Gal Costa (Divulgação)

Gal Costa nos deixou em novembro de 2022. Desde então, a herança da cantora tem estado no meio de uma disputa judicial. De um lado, Wilma Petrillo, ex-empresária da cantora, pede o reconhecimento de uma união estável com a artista na justiça. Caso isso aconteça, ela tem direito a 50% do patrimônio deixado por Gal.

Do outro lado, Gabriel da Costa Penna Burgos, filho da cantora que completou 18 anos recentemente, também recorreu à justiça para questionar as reivindicações de Wilma, a quem ele refere como '"madrinha." Segundo a defesa de Gabril, Gal deixou um testamento que mão incluia Petrillo — e ela teria ciência disso.

+++LEIA MAIS: Gal Costa: Filho da cantora entra na Justiça para questionar sua fração da herança

Denúncias contra Wilma

Desde a notícia do falecimento de Gal, diversas denúncias foram feitas contra Wilma, que foi acusada de golpes, ameaças e assédio moral. Uma reportagem da revista Piauí reuniu 13 relatos — de seis ex-funcionários de Gal, seis amigos e um parente — afirmando que a conduta de Petrillo teria levado a cantora à falência. 

Um amigo da cantora, o médico Bruno Prado, contou que Wilma chegou a pedir entre R$ 10 mil e R$ 15 mil reais emprestados para uma cirurgia nos olhos e o dinheiro não foi devolvido no prazo. Ele deixou de ser convidado para shows e festas na casa da cantora e ainda alegou que Petrillo o ameaçou. O médico não havia falado sobre sua orientação para a família e a empresária tentou usar isso contra ele. "Se você continuar me cobrando, eu vou fazer uma coisa muito bonitinha: conto pro teu pai que você é viado". "Quando ela falou isso, eu tremi", relembra ele, que decidiu escrever um e-mail para Gal contando toda a história (via Quem).

+++LEIA MAIS: Um ano sem Gal Costa: 10 músicas para celebrar sua obra

Gal prometeu o pagamento da dívida para Bruno, mas Wilma cumpriu a promessa e falou sobre a sexualidade do médico para o pai dele. "Você vai tomar uma surra tão bonita que vai aprender a respeitar os outros". "Ela dizia coisas como: 'você não tem vergonha de pedir dinheiro para uma mulher mais velha, sua bicha?'.

Outra pessoa que se manifestou contra Petrillo, foi o produtor Marcos Preto. Após a reportagem da Piauí, o profissional que trabalhou com Gal, fez uma postagem que sugere uma defesa à cantora. "É preciso que as pessoas saibam (ou se lembrem) do que acontece de fato: fulano não consegue botar ninguém para correr. Até porque ele nem sabe que está em uma relação abusiva," escreveu.

+++LEIA MAIS: Sophie Charlotte sobre benção de Gal Costa em cinebiografia: "Me marcou profundamente"

A herança

Logo após a morte de Gal, Wilma pediu que fosse reconhecida uma união estável entre ela e a cantora. Ela também ficou com a guarda de Gabriel e foi nomeada a inventariante do espólio da artista. A Defensoria Pública se manifestou contra o pedido da ex-empresária.

O reconhecimento da união entre as duas dá a Petrillo direito de ficar com 50% do patrimônio de Gal. Defensoria Pública alegou que Wilma não apresentou “suficiente documentação comprovatória da alegada união estável”. No mês seguinte, a viúva afirmou que Gabriel declarou, de forma expressa, o bom convívio entre ela e Gal.

+++LEIA MAIS: Caetano Veloso e outros famosos homenageiam Gal Costa no aniversário da cantora

O posicionamento do filho de Gal

No último mês, Gabriel contratou as advogadas Luci Vieira Nunes e Mariana de Athayde Ferreira e foi à justiça para questionar uma possível divisão monetária com Wilma Petrillo. Ele reivindica os direitos ao que foi deixado pela mãe. A empresária, por outro lado, pede o reconhecimento de união estável com a cantora, o que lhe concederia direito a 50% do patrimônio deixado pela artista, além de administrar o patrimônio artístico ao lado do filho de Gal.

A defesa de Gabriel afirma que Wilma atuava como empresária da cantora e madrinha do menino, o que invalidaria a direito dela à divisão. O rapaz esperou atingir a maioridade para “agir de acordo com sua consciência, livre de influências,” segundo informaram interlocutores.

+++LEIA MAIS: Filipe Catto transforma tributo a Gal Costa em álbum: "injeção de tesão em mim"