Game of Thrones teve roteiro desastroso e levou 15 anos para sair do papel; conheça a história

História de toda a produção da série será contada em livro

Redação Publicado em 18/09/2020, às 09h13

None
Kit Harington e Emilia Clarke em Game of Thrones (Foto: Reprodução/HBO)

Inicialmente, a história de Game of Thrones iria ser adaptação bastante diferente do que vimos. No piloto original, a trama era completamente diferente e uma outra atriz interpretava Daenerys, por exemplo. Conheça abaixo a história da produção, que teve roteiro desastroso e levou 15 anos para sair do papel (via Mix de Séries), mas acabou, ao longo dos anos, como o drama com maior conquista de Emmys na história.

Inclusive, o livro Fire Cannot Kill a Dragon: Game of Thrones and the Untold Story of the Epic Series, escrito por James Hibberd, cujo pré-lançamento está marcado para o dia 6 de outubro deste ano, contará como foi fazer a série desde o primeiro piloto até o último episódio. Executivos, elenco e criadores deram depoimentos para dar maior detalhe à história.

Inclusive, recentemente saiu uma história de momentos bizarros no set de filmagens do piloto original e de algumas mudanças que aconteceram.

+++LEIA MAIS: O pop místico de Sevdaliza ainda mais sensível e existencial: “Mais vulnerável do que nunca” [ENTREVISTA]

A obra passa a contar a história de Game of Thrones a partir da metade da produção do piloto original, no ano de 2009. Na época, os então iniciantes produtores David Benioff e Dan Weiss já estavam há quatro anos na tentativa de fazer o seriado sair do papel.

Para tudo acontecer, eles passaram por diversas reuniões, reescritas do roteiro e negociações. "Foi uma época assustadora porque foi a primeira vez que executamos uma produção de qualquer escala", afirmou Weiss. "E há muitas, muitas peças móveis, humanas ou não, que entram em qualquer produção, especialmente uma deste tamanho".

Quando conseguiram a aprovação da HBO para fazer o piloto, as filmagens começaram no Marrocos e Irlanda do Norte. No entanto, boa parte dos membros da produção nunca haviam trabalhado em uma  érie de TV de grande escala e então perceberam que nada seguia a expectativa e imaginavam um fracasso iminente de Game of Thrones.

+++LEIA MAIS: Alguém percebeu que Will Smith "está" em Cobra Kai, série que volta ao universo de Karatê Kid da Netflix?

Quando a HBO viu o piloto, os executivos não gostaram nem um pouco e pediram para os criadores da série reescreverem o roteiro e refilmar praticamente tudo. "Você podia ver que parte do elenco e da narrativa estavam errados. Ele precisava ser consertado; precisava ser refeito", disse Richard Plepler, executivo do canal. "Mas a resposta emocional geral foi que você podia sentir como isso poderia ser envolvente".

Ele continuou: "Então, da mesma forma que você podia sentir que havia uma série de problemas que precisavam ser resolvidos, você também podia sentir que havia magia ali".

O ator Nikolaj Coster Waldau, o Jaime Lannister, compartilha da mesma opinião: "Ninguém sabia o que eles estavam fazendo ou o que diabos era isso. Durante a chegada do Rei Robert, lembro-me de ter achado a coisa toda ridícula". "O absurdo de fazer este universo paralelo com esses homens muito nobres", disse.

De acordo com o ator, existe "um equilíbrio muito bom entre ser sério e acreditar ser cosplayers. Certamente não havia a sensação de que isso seria uma virada de jogo para alguém. Mas nos divertimos muito".

+++LEIA MAIS: O passado, presente e futuro com Abebe Bikila

Além disso, Mark Addy, intérprete de Robert Baratheon, também falou de como a cena da família real em Winterfell mudou. "Estávamos tentando estabelecer as regras e a ordem deste novo mundo. Na cena do pátio de Winterfell, ninguém se ajoelhou quando o rei chegou no primeiro piloto", revelou. "Você não pode brincar de ser o rei. Você não pode exibir “veja como eu sou poderoso".

Para o ator, "as pessoas têm que dar isso a você, mostrando subserviência. Deve ser fornecido a você por outros". Ele explicou que "na refilmagem, todos se ajoelharam. Isso fez uma grande diferença em termos de estabelecer quem está no comando".

Cersei Lannister também estava diferente: "Eu parecia uma dançarina de Las Vegas no piloto [original] – peles e cabelos enormes, como uma Dolly Parton medieval. Não que eu estivesse reclamando, porque eu adorei. Meu cabelo evoluiu", explicou Lena Headey, que trabalhou no papel da personagem até o final da série.

+++LEIA MAIS: Tatiana Maslany, atriz de Orphan Black, será a Mulher-Hulk em série do Disney+

Claro, os produtores da série também falaram de tudo visto por eles desde aquele piloto polêmico. David Benioff disse que "no começo parecia que estava indo bem, mas isso era porque não conhecíamos melhor". Já Dan Weiss completou a fala do colega. "Conforme prosseguíamos, as rachaduras se transformaram em rachaduras maiores, que se transformaram em fissuras. Você começou a sentir as engrenagens saindo quando chegamos ao Marrocos", revelou.


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE