Pulse

Game of Thrones: Última temporada exclui cena importante de Jon Snow

A cena contextualiza o principal acontecimento do último episódio que gerou repercussões negativas entre os espectadores

Redação Publicado em 11/10/2019, às 13h40

None
Kit Harington e Emilia Clarke em Game of Thrones (Foto: Divulgação)

[Atenção: essa publicação tem spoilers deGame of Thrones]

O livro The Art of Game of Thrones revelou uma cena importante entre Jon Snow e Daenerys Targaryen que foi excluída da última temporada da série. O esboço criado pela  produtora de design, Deborah Riley, revela o trajeto do ex-patrulheiro da noite antes de chegar de ir para o quarto do trono e matar a amada e tia, Dany.

Jon caminha pela cidade de Porto Real destruída por Daenerys e Drogon depois de exterminar o exército rendido de Cersei Lannister. Ele reflete sobre a decisão que deve tomar diante do surto da herdeira do trono de Westeros.

+++ Leia Mais: 7 séries para superar o fim de Game of Thrones [LISTA]

"Quando Jon entra na Fortaleza Vermelha, enfrentando um questão que só ele pode tomar, ele se depara com um enorme monte de neve e depois percebe que é o Drogon. Reconhecendo Jon Snow, ele o deixa passar pela porta que leva para o quarto do trono… Guardas imaculados guardam a entrada", descreve o livro.

A cena deletada contextualizaria o assassinato cometido por Jon e, talvez, diminuira a insatisfação de alguns espectadores com o final da série.

A reação do dragão com relação Snow mostras que um dos "filhos" de Dany entendia e consentia as próximas ações do antigo Capitão da Guarda da Noite. 

+++ Leia Mais: Game of Thrones: Jon Snow teria um romance controverso nos livros e foi cortado da série de TV

A grande crítica dos fãs foi em relação à trajetória de Daenerys e a transformação dela em uma tirana. Apesar da repercussão negativa, o produtor Dan Weiss defendeu o roteiro final.

"Não acho que ela tenha premeditado o que faria [...] Mas então ela vê a Fortaleza Vermelha, a casa que sua família construiu quando chegaram 300 anos antes. Nesse momento nos muros de Porto Real, quando ela olha para o símbolo de tudo que foi tirado dela, que ela decide transformar a guerra em algo pessoal", diz Weiss.

David Benioff, também produtor de Game of Thrones, completou o colega e explicou a decisão da mãe dos dragões de cometer o genocídio.

"Se as circunstâncias tivessem sido diferentes, não acho que esse lado de Dany teria emergido. Se Cersei não tivesse traído ela, se Cersei não tivesse executado Missandei, se Jon não tivesse revelado a verdade… se qualquer uma dessas coisas tivesse acontecido de forma diferente, então não acho que estaríamos vendo esse lado de Daenerys Targaryen."