George Constanza da vida real processou estúdio de Seinfeld por US$ 100 milhões por roubarem a personalidade dele

Michael Costanza afirmou que a produção roubou características específicas da personalidade dele para criar George e causou danos emocionais ao retratá-las na sitcom

Redação Publicado em 01/09/2020, às 10h11

None
Jason Alexander como George Costanza em Seinfeld (Foto: Reprodução)

No final dos anos 1990, os criadores de Seinfeld foram acusados de roubar a personalidade do corretor de imóveis Michael Costanza para criarem o personagem George Costanza na sitcom de sucesso, segundo o ShowBiz CheatSheet

Após assistir a série, Michael percebeu que tinha muitas características específicas em comum com George e não ficou nada contente com a inspiração. Então, ele decidiu entrar com um processo de US$ 100 milhões contra a produção para compensar o prejuízo emocional que teve. 

+++ LEIA MAIS: Qual o episódio que Jerry Seinfeld mais detesta em Seinfeld, e por quê?

George é careca, eu sou careca. George é atarracado. Eu sou atarracado. George e eu estudamos com Jerry [Seinfeld ] no Queens College. O professor do ensino médio de George chamava ele de ‘não suporto você’. O meu também. George tinha uma coisa com banheiros e estacionamentos. Eu também”, declarou Costanza nos documentos, segundo a ABC News

Porém, o representante do seriado conseguiu provar que, na verdade, o personagem foi inspirado no cocriador Larry David.

Além de perder o processo, Michael ainda saiu financeiramente prejudicado, porque precisou pagar US$ 2.500 por preencher um processo frívolo. 

+++ LEIA MAIS: Seinfeld acusa criadores de Friends de plágio com ‘pessoas mais bonitas’; entenda


+++ XAMÃ: MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO, DE NIRVANA A TUPAC