George Lucas critica abordagem “retrô” do novo Star Wars

“Eles quiseram fazer um filme retrô. Não gosto disso”, disse o criador da franquia sobre a Disney

Rolling Stone EUA Publicado em 31/12/2015, às 14h08 - Atualizado às 14h19

George Lucas

Ver Galeria
(2 imagens)

Criador de Star Wars, George Lucas não parece tão empolgado com a abordagem “retrô” do mais recente filme da franquia, O Despertar da Força. Em entrevista a Charlie Rose, do IndieWire, ele falou sobre o legado da cinessérie e também comentou o novo longa.

Star Wars: os dez momentos mais marcantes da franquia.

Lucas vendeu a franquia à Walt Disney Company por US$ 4 bilhões em 2012. Na entrevista, ele discute o cinema e sua carreira, os filmes dele de Star Wars (referindo-se a eles como “filhos”), as vendas de Star Wars, as bilheterias dos atuais blockbusters e a visão diferente que ele tem da Disney em relação à franquia.

“Eles olharam para as histórias e disseram: ‘Queremos fazer algo para os fãs’”, disse Lucas sobre a abordagem da Disney. “Eles decidiram que não queriam usar aquelas histórias, decidiram que iriam fazer o próprio trabalho deles.”

Leia nossa crítica do novo Star Wars.

Lucas ainda disse que a Disney não estava interessada nas ideias dele para as sequências. “Eles não estavam muito afim de me envolver, de todo jeito, mas se eu for até lá, vou causar problemas, porque eles não vão fazer o que eu quero que eles façam. E eu não tenho mais controle sobre isso, então tudo que eu faria é estragar tudo”, disse. “Então eu disse: ‘OK, vou seguir meu caminho e deixá-los seguir o caminho deles.”

Quanto a Star Wars: O Despertar da Força, ele disse que teria uma abordagem diferente, conforme ele já fez quando a franquia ainda estava sob controle dele. “Eles quiseram fazer um filme retrô. Não gosto disso. Em todo filme, trabalhei muito duro para fazê-los diferentes”, disse Lucas. “Fiz completamente diferentes – diferentes planetas, diferentes naves para deixa-lo novo.”

Star Wars: O Despertar da Força já arrecadou mais de US$ 1 bilhão em bilheterias até agora.