George Lucas não está envolvido no quinto filme de Indiana Jones

Roteirista do longa, David Koepp, diz que não teve nenhum contato com o diretor

Redação Publicado em 25/10/2016, às 15h54 - Atualizado às 15h57

George Lucas não vai usar a tecnologia para resgatar imagens de celebridades mortas

Ver Galeria
(3 imagens)

Em entrevista à Collider nesta segunda, 24, David Koepp, roteirista do quinto Indiana Jones, declarou que George Lucas não está envolvido na continuação da franquia. “Ele não está [envolvido], não que eu saiba. Eu não tive contato algum com ele”, disse o roteirista.

David Koepp também foi responsável pelo mais recente filme da franquia, O Reino da Caveira de Cristal (2008). Sobre o início das filmagens do quinto Indiana Jones, o roteirista comentou que ainda não há data marcada, por conta da agenda de Steven Spielberg: “Acho que em outubro [de 2017], espero mesmo. Mas, ainda vamos ver.”

A estreia da nova continuação de Indiana Jones está agendada para o dia 19 de julho de 2019. Além de Koepp com roteiro e Spielberg com direção, a nova continuação também terá trilha sonora por John Williams.

LEIA TAMBÉM

Spielberg garante que não “matará” personagem de Ford no novo Indiana Jones

Cinco filmes que influenciaram Star Wars

Cinco filmes influenciados por Star Wars

O filme chega depois da tentativa de rebootar a cinessérie em 2008, com Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, em que Ford se juntou a Shia LaBeouf (ele interpretou o filho de Jones). Havia a esperança de que o jovem ator, então, continuaria levando adiante a franquia, mas o longa não foi tão bem recebido e os outros filmes nunca vieram.

Os produtores Kathleen Kennedy e Frank Marshall garantem que o quinto Indiana Jones, ainda sem nome, deverá contar com atores jovens, como aconteceu no quarto, mas que Ford continuará sendo Indy. Ainda não se sabe quem mais estará no elenco e não há nenhum roteirista escalado, por enquanto.

Esse será o primeiro Indiana Jones da Disney. Em 2012, a empresa comprou a Lucasfilm, o que incluía a aquisição dos direitos a Star Wars. Porém, a gigante do entretenimento teve que fazer um acordo separado com o estúdio original de Indiana Jones, a Paramount, para poder ficar com esta franquia. Neste acordo, realizado em 2013, ficou decidido que a Paramount manteria os direitos sobre os quatro primeiros longas e, ainda, que receberá uma participação nos lucros de produções futuras.