Pulse

George R.R. Martin diz que série de O Senhor dos Anéis deve corrigir os furos de J.R.R. Tolkien

O autor de Game of Thrones explicou que o final do último livro de Tolkien deixou diversas perguntas sem respostas sobre o que iria acontecer na Terra Média

Redação Publicado em 11/09/2019, às 12h34

None
George R.R. Martin (Foto: Matt Sayles/ Invision/AP)

A Amazon anunciou o lançamento de uma série sobre O Senhor dos Anéis para 2020 e George R.R. Martin já expôs quais são as expectativas dele para a produção. O autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, fã assumido de J.R.R. Tolkien, afirmou que a produção terá que cobrir alguns pontos fracos deixados na narrativa literária do ídolo.

"É um dos melhores livros do século 20, mas isso não significa que eu acho ele perfeito [...] Ele [Tolkien] fez o que ele queria de um jeito brilhante, mas… Eu olho para o final e ele diz que Aragorn é o rei, 'Aragorn governou sabia e habilmente por 100 anos'. É fácil escrever essa frase", disse Martin.

O escritor apontou os possíveis acontecimentos após o fim do último livro,o Retorno do Rei, que não foram explicados.

"Eu quero saber qual foi a política fiscal e o que ele fez quando a fome atingiu a região? E o que ele fez com todos os orcs? Muitos orcs foram deixados para trás. Eles não foram mortos, eles fugiram para as montanhas. Aragorn organizou um sistema de genocídio de orcs? Ele mandou os cavaleiros para as montanhas matarem eles? Ou teve uma reabilitação para os orcs, que tentou ensinar eles como serem bons cidadãos?"

+++Leia Mais: Série inspirada em O Senhor dos Anéis precisou atender exigências para ser autorizada

A plataforma de streaming decidiu não divulgou grandes detalhes sobre o enredo da série, contudo, ela deu algumas pistas por meio das contas oficiais que já foram desvendadas pelos os seguidores. Ao que tudo indica, a história passará na Segunda Era da Terra Média, ou seja, o período em que o Anel do Poder é criado e surgem as primeiras guerras entre o senhor do escuro de Mordor, Sauron, e os elfos.

A produção, estimada para gastar US$ 250 milhões, conta com grande time de profissionais conhecidos por filmes e séries de TV. O time criativo inclui a figurinista Kate Hawley, de Esquadrão Suicida, o designer de produção Rick Heinrichs, que trabalhou em Star Wars: O Último Jedi e o ilustrador dos livros O Senhor dos Anéis, John Howe.

Já os roteiristas que participarão são: Lindsey Weber, de Rua Cloverfield, 10; Bruce Richmond, de Game of Thrones; Gene Kelly, da série Boardwalk Empire: O Império do Contrabando, Sharon Tal Yguado; Gennifer Hutchison, de Breaking Bad; Jason Cahill, The Sopranos e Justin Doble, de Stranger Things.

+++Leia Mais: Filme Tolkien é essencial para fãs de O Senhor dos Anéis, mas ingenuidade atrapalha os não-iniciados [Análise]

O diretor J.A. Bayona, conhecido por Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, que irá dirigir os dois primeiros episódios. Os produtores Bryan Cogman, de Game of Thrones, Ron Ames e Helen Shang, de Hannibal, também participarão da produção.

No elenco, o ator Will Poulterfoi escalado para viver o personagem principal, que também não teve o nome divulgado. Segundo a Variety, a atriz australiana Markella Kavenagh está em negociações para interpretar uma personagem chamada Tyra.