Entrevista: George R.R. Martin também vai se surpreender com o final de Game of Thrones

O autor de "A Canção do Gelo e do Fogo", que dá vida a Game of Thrones, revela que se sente nostálgico com a série chegando ao fim

Brian Hiatt / Rolling Stone EUA Publicado em 22/04/2019, às 15h39

None
George R. R. Martin (Foto: Rich Polk/Getty Images)

A oitava e última temporada da aclamada série Game of Thrones já começou. E quando o último episódio invadir as telinhas, George R. R. Martin estará assistindo.

O autor, enfim, verá a versão televisiva de sua história concluída e voltará a escrever a sua própria versão com mais dois livros.

+++ Solta o riff! Rolling Stone Brasil vai premiar o melhor riff com prêmios exclusivos no Instagram 

Em recente entrevista para a Rolling Stone EUA, em que Maise Williams e Sophie Turner estamparam a capa, o escritor falou sobre a conexão das irmãs Stark, os duplos finais da sua própria história e entre outros. Veja abaixo: 

Como você se sente com a série chegando ao fim?

Você sabe, é complexo. Eu estou triste, na verdade. Eu gostaria que tivesse mais temporadas. Mas eu entendo. Dave e Dan vão trabalhar em outras coisas, e eu tenho certeza que alguns dos atores que estão nisso há sete ou oito anos gostariam de seguir em frente. Tudo isso é válido. Eu não estou bravo ou qualquer coisa do tipo. Mas existe uma pequena melancolia em mim.

É estranho, em Hollywood, desse jeito. Digo, eu já trabalhei em outros projetos, sabe? The Twilight Zone na metade dos anos 80, A Bela e a Fera por três anos. E quanto mais longo o projeto é, mais fica difícil. Você realmente cria uma família. Você permanece ao lado deles em grande parte do ano, e não só trabalhando, mas vivendo junto em lugares distantes, dividindo o mesmo hotel. Vocês se vêem todos os dias, cinco dias por semanas, às vezes sete. Eles ficam intensamente envolvidos na sua vida.

E é um bom elenco, sabe? Relacionamentos e amizades foram criados de forma muito intensa. Quando isso acaba, todo mundo encara como se isso fosse o fim do mundo. E o tempo de Game of Thrones, são oito temporadas, então estamos juntos há o que, 10 anos? Jovens cresceram conosco, [Sophie Turner e Maisie Willams] se tornaram irmãs, eu acho, além do que só existe no roteiro. E a amizade que elas criaram jamais vai acabar.

Este é o fim da série. Mas até que ponto é o seu final? 

Eu consigo dizer isso quando os meus próximos dois livros saírem para que todos leiam e descubram.

Justo. Você parou de assistir a série agora que está fora do seu roteiro?

Não, claro que não.

E você assistiu a última temporada?

Não, ainda não. Na verdade, eu sei algumas coisas que vão acontecer lá, mas recentemente eu ainda não assisti nenhuma cena. Então eu vou ver pela primeira vez como todo mundo.

Mas você leu o roteiro final desta temporada ou você se desconectou?

Não, eu não li o roteiro. Apesar de ter encontrado com o David e Dan algumas vezes e termos discutido algumas coisas.

Então de alguma forma você vai se surpreender com o fim dos personagens? 

Em algum nível, sim. Digo, eu penso que os maiores pontos do final será como eu disse para eles há uns cinco ou seis anos. Mas pode haver mudanças, e várias outras coisas podem ser adicionadas.

Entrevista RS: Di Ferrero fala sobre música pop, vida pós-NX Zero e projeto engavetado com Emicida: