Gilmar Bola Oito deixa o Nação Zumbi em meio a brigas e polêmicas

O músico fez acusações à banda, afirmando que foi demitido; o NZ se defendeu nas redes sociais alegando que ele saiu por conta própria

redação Publicado em 23/12/2015, às 17h02 - Atualizado às 17h41

Fábio Braga

O fim de ano foi conturbado para o Nação Zumbi. O percussionista e um dos fundadores da banda, Gilmar “Bola Oito” Correia, divulgou nas redes um comunicado afirmando que foi demitido do grupo. Ele terminou o texto (que pode ser lido na íntegra abaixo) dando a entender que processaria os ex-companheiros. “Infelizmente, e com muito pesar, principalmente pela maneira como tudo foi feito, via equipe de produção, só me restaram duas alternativas: a de esclarecer ao público o que vinha realmente acontecendo, já que há tempos muitos me perguntam o que estava ocorrendo, e a de tentar buscar judicialmente os meus direitos."

A notícia, que gerou muita repercussão em jornais do Pernambuco, comoveu os fãs da banda e do músico, que logo começaram a fazer acusações dirigidas a ambos. Depois disso, o Nação soltou o próprio comunicado, também no Facebook, esclarecendo que Gilmar saiu por conta própria e afirmando que “má conduta, falta de profissionalismo e desrespeito não cabem dentro da banda. Rupturas acontecem quando as coisas não funcionam como deveriam. Problemas internos existem e sempre estarão aí e como qualquer sociedade/amizade somos vulneráveis a eles.”.

Posteriormente, Lula Louise, filha do lendário Chico Science, saiu em defesa de Jorge Du Peixe, Lúcio Maia, Pupillo e Dengue, os outros quatro integrantes, dizendo que “parece que o primeiro a apontar o dedo é quem está com a razão, e assim começam as longas audiências no tribunal do Facebook com seus juízes irredutíveis e imediatistas”.

“Aos fãs donos da razão, peço que parem de falar como se soubessem o que meu pai estaria sentindo nesse momento”, disse a jovem. “Parem de sugerir pensamentos e atitudes de uma pessoa que nem entre nós está mais. Peço respeito a todos que estão usando o nome do meu pai em vão. Na minha posição de admiradora da banda, eu esperaria. Há muito a ser esclarecido. Sei que as coisas parecem ser como estão tentando fazer parecer. Mas existe uma verdade no meio dessa história que mais cedo ou mais tarde vai chegar, e espero que os que acusam sem conhecê-la tenham a humildade de admitir que erraram ao julgar de forma grosseira como fazem agora.”

Veja abaixo o comunicação do Bola Oito na íntegra

"Sobre minha saída do Nação Zumbi, a bem da verdade, esclareço que:

1 – Fui realmente pego de surpresa com a decisão de ser retirado do grupo. Não fui oficialmente informado por nenhum dos componentes da banda, e sim pela produtora Ana Almeida, da Babel Produções.

2 – Nada tenho contra os meus companheiros de banda, afinal todo o trabalho que realizei junto a Nação Zumbi foi sempre cercado de muito amor, lealdade e compromisso com os princípios que construirmos desde da fundação do CHICO SCIENCE & NAÇÃO ZUMBI.

3 – Ao saber da decisão da Nação Zumbi, via a produtora da banda, no mês de setembro, mesmo não concordando com a forma como se deu a retirada do grupo, desde 5 de outubro que havia um negociação entre mim e o grupo no sentido de realizar uma um saída mediada, afinal, na qualidade de sócio fundador eu precisava saber o que realmente tinha acontecido e quais os direitos que teria junto à produtora e grupo.

4 – No mês de outubro apresentei minhas primeiras observações sobre a situação, isso no intuito de firmar um entendimento.

5 – Uma proposta de acordo de minha parte foi apresentada no mês de novembro com as seguintes condições:

5.1. Que eu pudesse atuar junto ao grupo pelo menos até o carnaval/2016;

5.2. Que houvesse uma prestação de contas da Babel Produções dos valores recebidos dentre os anos de 2012 e 2015;

5.3. Um pagamento de valor fixo pela estimativa de lucro pelos próximos 5 anos(condição que seria definida em comum acordo);

5.4.10% sobre o licenciamento da marca Nação Zumbi nos próximos 5 anos;

6 – No mês de dezembro foi apresentada a contraproposta do grupo, que não atendeu plenamente aos itens 5.1, 5.2, 5.3, mas mesmo assim eu estava disposto a continuar o processo de negociação.

7 – Ao que se refere ao item 5.4, que trata da marca Nação Zumbi, fui novamente surpreendido ao ser informado que consta um pedido de registro da marca NAÇÃO ZUMBI em nome produtora Ana Almeida, que tramita junto ao INPI(Órgão de Marcas e Patentes). O número do Processo é 910253420, e pode ser acessado no link https://gru.inpi.gov.br/pe…/servlet/MarcasServletController…. Isso é muito grave.

8 – Infelizmente, e com muito pesar, principalmente pela maneira como tudo foi feito, via equipe de produção, só me restaram duas alternativas: a de esclarecer ao público o que vinha realmente acontecendo, já que há tempos muitos me perguntam o que estava ocorrendo, e a de tentar buscar judicialmente os meus direitos."

Veja abaixo o comunicação do Nação Zumbi na íntegra

Através deste comunicado gostaríamos de esclarecer a questão envolvendo a saída do sócio fundador/músico/compositor Gilmar Corrêa da Silva da banda Nação Zumbi.

Gostaríamos que tudo fosse tão simples como alardeado nos jornais locais do Recife, mas não é bem assim.

Primeiro, tendo em vista a saída voluntária, ou seja, saiu por vontade própria e não como disse a matéria do Jornal que foi expulso ou sacado. Por este motivo, isentamos a nossa empresária de tê-lo feito.

É lamentável ver essa reação do Gilmar levando inverdades a público sem argumentos reais. Os motivos, que não ousamos listar aqui, serão conhecidos em seu devido tempo.

Enfatizamos que não é uma questão de melanina e sim de disciplina. Nunca tivemos nenhum procedimento de exclusão de qualquer tipo, pois somos veementemente contra. Entretanto, má conduta, falta de profissionalismo e desrespeito não cabem dentro da banda.

Rupturas acontecem quando as coisas não funcionam como deveriam. Problemas internos existem e sempre estarão aí e como qualquer sociedade/amizade somos vulneráveis a eles.

A situação já está sendo devidamente resolvida nos âmbitos judiciais.

A Nação Zumbi está unida. Um feliz Natal a todos, fãs e colaboradores.

Veja abaixo o comunicação Lula Louise na íntegra

Em profundo estado de decepção e tristeza me encontro agora.

Difícil acreditar o quão baixo podem chegar pra tentar denegrir o trabalho de artistas que sempre foram honestos com seu público. Eu nunca vi tanta mentira inventada à cara dura fazendo alguns virarem as costas para a Nação Zumbi. Com uma lista de acusações friamente elaboradas e enumeradas, fica realmente difícil pra quem vê de fora, acreditar no que a banda quer tentar explicar aos poucos. Me destrói ver tanta gente dando crédito a esses absurdos. Infelizmente estamos condicionados a acreditar nas mentiras que chegam através da tela do computador e do celular. Já estive inúmeras vezes na mesma posição de quem recebe a notícia: é automático, a gente lê a matéria/texto fajuto e ainda consegue concluir que não tem como aquilo não ser mentira. Parece que o primeiro a apontar o dedo é quem está com a razão, e assim começam as longas audiências no tribunal do Facebook com seus juízes irredutíveis e imediatistas.

Aos fãs donos da razão, peço que parem de falar como se soubessem o que meu pai estaria sentindo nesse momento. Parem de sugerir pensamentos e atitudes de uma pessoa que nem entre nós está mais. Peço respeito a todos que estão usando o nome do meu pai em vão. Na minha posição de admiradora da banda, eu esperaria. Há muito a ser esclarecido. Sei que as coisas parecem ser como estão tentando fazer parecer. Mas existe uma verdade no meio dessa história que mais cedo ou mais tarde vai chegar, e espero que os que acusam sem conhecê-la tenham a humildade de admitir que erraram ao julgar de forma grosseira como fazem agora. Lembrem-se sempre da lei do retorno, ela nunca falha.

"Outro dia, um cabeludo falou:

Não importam os motivos da guerra, a paz ainda é mais importante que eles."