Glenn Cornick, fundador e baixista do Jethro Tull, morre aos 67 anos

Músico sofria de insuficiência cardíaca congestiva

Redação Publicado em 01/09/2014, às 12h57 - Atualizado em 23/12/2014, às 18h32

Membro da banda Jethro Tull em 1969: - da esquerda para direta -  Glenn Cornick, Ian Anderson, Clive Bunker e Mick Abrahams
Divulgação/Reprise Records

O músico Glenn Cornick, baixista da formação original da banda Jethro Tull, morreu aos 67 anos, na casa em que ele morava, em Hilo, no Havaí, na última sexta-feira (29). As informações são da revista norte-americana Rolling Stone.

Conheça dez bichos de estimação que inspiraram o rock e o pop.

Cornick sofria de insuficiência cardíaca congestiva e estava recebendo cuidados paliativos em casa. Ao lado do vocalista e flautista Ian Anderson, o músico foi um dos fundadores do Jethro Tull, grupo britânico de rock progressivo criado em 1967, em Blackpool, na Inglaterra.

"É com grande tristeza que soubemos hoje do falecimento de Gleen Cornick, baixista do início da banda, de 1968 a 1970", afirmou Anderson, em nota oficial publicada no site da banda.

Artistas elegem os riffs mais marcantes do rock internacional.

"Glenn era um homem de grande cordialidade e pronto para fazer amizade com qualquer um – especialmente músicos. Sempre alegre, ele trouxe para as performances da fase inicial do Tull uma intrepidez animada, como sua personalidade e música. Durante muitos anos, desde então, Gleen continuou a tocar em várias bandas e era convidado habitual em convenções de fãs do Tull, onde ia participar com entusiasmo para reviver os momentos musicais do repertório inicial", finalizou.