Golda Rosheuvel, de Bridgerton, sente-se privilegiada por interpretar rainha negra: 'Portas se abriram para pessoas não-brancas'

Segundo Rosheuvel, ver essa personagem 'no drama de época mais assistido da Netflix pode ser capaz de abrir espaço para pessoas pretas e pardas em uma representação sexy, escandalosa e bela'

Redação Publicado em 29/04/2021, às 10h55

None
Golda Rosheuvel em Bridgerton (Foto: Reprodução/Netflix)

Em entrevista ao Page Six, Golda Rosheuvel mostrou-se privilegiada por interpretar a rainha Charlotte em Bridgerton, série original Netflix. De acordo com a atriz, "portas se abriram para pessoas não-brancas."

"Há muito tempo, as histórias eram contadas pelos privilegiados," afirmou a estrela. "Portas se abriram para pessoas não-brancas, negras e pardas, como Shonda Rhimes, Tyler Perry, Oprah Winfrey e Ryan Coogler.

+++LEIA MAIS: Regé-Jean Page deixou Bridgerton por diferenças criativas, diz site

"Para ser capaz de criar o espaço onde você pode ter uma rainha negra no drama de época mais assistido da Netflix, pode ser capaz de quebrar os limites para abrir espaço para pessoas pretas e pardas estarem em uma representação pródiga, sexy, escandalosa e bela da vida. A jornada não acabou, mas definitivamente está na direção certa," explicou Golda Rosheuvel.

Rosheuvel também se mostrou orgulhosa em ser abertamente lésbica: "Não há muitos de nós que somos gays, mulheres, negras. Sou muito privilegiada e abençoada por ser tudo isso. Não falo por uma comunidade, sou uma pequena voz, mas cada um de nós com uma pequena voz cria algo grande e maravilhoso para a próxima geração. Estou muito orgulhosa de quem eu sou."

+++LEIA MAIS: 3 momentos constrangedores do Oscar 2021: de discursos intermináveis ao prêmio de Melhor Ator [LISTA]


+++ FBC E VHOOR | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL