Governo de Trump se recusa a liberar acesso de Biden a prédios federais - e outras coisas básicas

O candidato democrata foi eleito o 46º presidente dos Estados Unidos

Redação Publicado em 09/11/2020, às 14h43

None
Donald Trump, presidente dos EUA (Foto: Mark Seliger)

Segundo informações compartilhadas pela Folha de SP nesta segunda, 9, o governo de Donald Trump se recusou a assinar documentos que permitem a Joe Biden, eleito novo presidente dos EUA, ter acesso a recursos presidenciais e acesso a prédios federais.

O procedimento de assinar tal carta oficial é considerada o primeiro passo formal para a transição do poder, e é feito toda vez que um novo político é declarado presidente do país desde 1963. 

+++LEIA MAIS: Com vitória de Biden, Kamala Harris se torna 1ª mulher negra a ser vice-presidente dos EUA

A assinatura do documento, que deve ser feita pela GSA (Administração de Serviços Gerais, ou General Services Administration) libera dinheiro para o pagamento dos novos funcionários do governo que acompanham o presidente eleito, e dão a eles acesso à burocracia dos Estados Unidos. 

Desde a declaração da vitória de Biden, no último sábado, 9, Trump tem demonstrado publicamente uma atitude infantil na qual se recusa a aceitar a derrota, e impedir que essa transição de poder aconteça chega como uma medida extrema da parte dele.


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes 


+++ TERNO REI | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO