Grammy 2015: músicos escolhem seus candidatos favoritos nas principais categorias

Vocalista do Flaming Lips, baterista do Black Keys, Eric Church e Charli XCX dão pitacos

Rolling Stone EUA Publicado em 31/01/2015, às 14h00 - Atualizado em 05/02/2015, às 18h55

Beck, Beyoncé e Taylor Swift concorrem a prêmios no Grammy 2015

Ver Galeria
(11 imagens)

É o ano da Iggy Azalea ou Sam Smith pode surpreender? Quem fez o melhor rock, Beck ou U2? E podemos contar com Taylor Swift, certo? O painel de especialistas da Rolling Stone EUA fala sobre os indicados ao prêmio e contam quais artistas devem vencer nas categorias mais importantes.

Galeria: os melhores discos internacionais de 2014.

Este ano, Wayne Coyne (líder do The Flaming Lips), Patrick Carney (baterista do The Black Keys), a cantora Charli XCX e o cantor Eric Church dão opiniões deles sobre os concorrentes ao Grammy 2015 nas categorias Álbum do Ano, Gravação do Ano, Melhor Álbum de Rock e Melhor Álbum de Rap.

A cerimônia de entrega dos prêmios Grammy 2015, que terá shows de Lady Gaga, Madonna e Sam Smith, acontece em 8 de fevereiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

ÁLBUM DO ANO

Beck, Morning Phase

Beyoncé, Beyoncé

Ed Sheeran, X

Sam Smith, In the Lonely Hour

Pharrell Williams, Girl

Eric Church: Esta é uma categoria extremamente forte. Gosto do disco de Ed Sheeran, mas vou de Beck, com Morning Phase, pela atmosfera, autenticidade e consistência dele.

Crítica: Beyoncé – Beyoncé.

Charli XCX: Sam Smith ganha. O disco dele é extremamente universal e eu acho que ele merece muito ser reconhecido por isso – é clássico, mas sem deixar de ser pop.

Patrick Carney: Vou de Beck. Sou fã dele desde o colegial. Devo ter visto o Odelay ao vivo umas três ou quatro vezes.

Crítica: Beck – Morning Phase.

Quem deveria ganhar: Um ano depois que o lançamento nada ortodoxo de Beyoncé surpreendeu o mundo, o triunfo pop da cantora continua a nos maravilhar.

GRAVAÇÃO DO ANO

Iggy Azalea com Charli XCX, “Fancy”

Sam Smith, “Stay With Me (Darkchild Version)”

Sia, “Chandelier”

Taylor Swift, “Shake It Off”

Meghan Trainor, “All About That Bass”

Charli XCX: Obviamente, seria legal que eu mesma ganhasse, mas, como ouvinte, “Chandelier” me deixou maluca. As melodias são tão intricadas. E a voz de Sia é incrível.

Patrick Carney: Sia, sem dúvidas. Esta é uma das mais pegajosas do ano.

As melhores músicas internacionais de 2014.

Eric Church: “All About That Bass” foi uma grande gravação, mas não consigo ver outra vencedora que não seja Taylor nesta categoria. Ela desponta muito na frente do resto. “Shake It Off” é “chiclete”.

Wayne Coyne: Só ouvi “Fancy” por acidente, mas gostei dela. Não parece muito rap, é mais pop.

Edição 99 (perfil) – A Reinvenção de Taylor Swift.

Quem deveria ganhar: Esta categoria Taylor não pode perder. “Shake It Off” tem, de longe, o refrão mais cantado em todo o ano de 2014. Admita, de vez em quando você ainda cantarola ele para si mesmo.

MELHOR ÁLBUM DE ROCK

Tom Petty and the Heartbreakers, Hypnotic Eye

The Black Keys, Turn Blue

U2, Songs of Innocence

Beck, Morning Phase

Ryan Adams, Ryan Adams

Eric Church: Bem, já disse que acho que Beck fez o melhor álbum do ano. Mas, levando em conta o estado do rock, Turn Blue foi um desvio para o Black Keys, então estou com eles. É mais sombrio e mais esquisito, em um bom sentido. Eu valorizo isso. Chegou a dar a impressão de que o disco foi a terapia deles.

Ouça os indicados ao Grammy de Melhor Música de Rock.

Wayne Coyne: Se alguém vai até lá para levar o Grammy de Melhor Álbum de Rock, digo que essa pessoa tem que ser Tom Petty. Ele é bacana, apoia as coisas certas e ama música. E o último disco dele é bem legal, assim como os outros. Ele já deve ter ganhado uns 20 prêmios Grammy, mas vamos dar-lhe mais um.

Charli XCX: Gosto muito do que Beck faz. Ouvi bastante as músicas dele nos últimos anos e acho que ele faz canções muito legais e cativantes.

Crítica: Jack White – Lazaretto.

Quem deveria ganhar: Em uma categoria forte, U2 aparece como a banda que mais merece o Grammy depois de explorar uma nova e valiosa veia de inspiração para Songs of Innocence.

MELHOR ÁLBUM DE RAP

Iggy Azalea, The New Classic

Childish Gambino, Because the Internet

Common, Nobody’s Smiling

Eminem, The Marshall Mathers LP 2

Schoolboy Q, Oxymoron

Wiz Khalifa, Blacc Hollywood

Charli XCX: Ouvi, recentemente, o disco do Childish Gambino durante um voo e fiquei muito ligada nele. Ele é um grande rapper e o álbum dele tem uma sensação muito boa.

Patrick Carney: Curto Schoolboy Q, mas acho que vou dar meu voto para Wiz Khalifa. O conheci há alguns anos e ele acabou de se divorciar. Ele está tendo um ano difícil.

Os melhores momentos do hip-hop nacional em 2014.

Eric Church: Sou um filho dos anos 1990, então sempre amei Eminem e o considero um poeta. Mas Iggy Azalea parece que pulou do rádio para mim. Muito do rap parece estar se tornando um pouco previsível, mas o disco dela é refrescante.

Wayne Coyne: Gosto do Common e minha amiga Miley Cyrus me diz que gosta de Childish Gambino. Mas, se me perguntar o vencedor, ele é Schoolboy Q. Ele se diverte fazendo isso. Para mim, ele parece estar na categoria de “Só quero fazer sexo o tempo inteiro”. Talvez isso ofenda alumas pessoas, mas eu só acho que: “Ei, pessoal. Vamos nos divertir, sabe?”.

Crítica: Eminem – The Marshall Mathers LP 2.

Quem deveria ganhar: O novo passeio de Schoolboy Q pelo rap gangsta da costa oeste foi um ponto alto do ano.

O Grammy 2015 será transmitido ao vivo neste domingo, 8, às 23h, pela TNT, com reapresentação no dia 9, às 12h.