Grammy 2016: Kendrick Lamar, Taylor Swift e Alabama Shakes se destacam dentre os vencedores

Com baladas e performances a capela, premiação lembrou final de reality de competição musical

Redação Publicado em 16/02/2016, às 02h52 - Atualizado às 17h04

Kendrick Lamar em uma performance de tirar o fôlego no Grammy 2016

Ver Galeria
(5 imagens)

Em uma festa que celebrou finados ícones da música e deu espaço a uma nova geração de artistas, a 58ª edição do Grammy entregou o cobiçado gramofone dourado aos melhores de 2015 na noite desta segunda, 15, em cerimônia realizada no Staples Center, em Los Angeles. Os grandes vencedores foram Kendrick Lamar, com cinco prêmios, Alabama Shakes, com quatro, e Taylor Swift, com três. Anfitrião pelo quinto ano consecutivo, o rapper LL Cool J anunciou o tom do evento: "Com tantas coisas nos dividindo atualmente, a música é um ponto em comum."

Grammy 2016: veja a lista de vencedores nas principais categorias.

O evento ficou marcado pelas homenagens póstumas, especialmente as de David Bowie, Glenn Frey e Lemmy Kilmister. No palco pela primeira vez, artistas como James Bay, Sam Hunt, Meghan Trainor e Joey Alexander, pianista de 12 anos, tentaram trazer frescor. Com a falta de entrosamento de Cool J com a plateia, quem trouxe um momento de leveza foi Stevie Wonder, que prestou uma homenagem a capela a Maurice White, do Earth, Wind & Fire, cantando "That's the Way of The World" acompanhado do beatbox do grupo Pentatonix. No final, o mestre da soul music fez piada sobre ler o nome do vencedor da categoria Melhor Canção do Ano em braile.

Vestida com um macacão preto purpurinado, Taylor Swift foi a responsável por abrir a festa. Com segurança na catwalk, desfilou pela plateia cantando "Out of the Woods" a plenos pulmões. Mais tarde ficaria histérica com o prêmio recebido pelo amigo irlandês Ed Sheeran com a música "Thinking Out Loud". Vencedora do Melhor Álbum do ano com 1989, fez um discurso feminista, endereçado a jovens mulheres.

Grammy 2016: Taylor Swift ganha Álbum do Ano e cutuca Kanye West em discurso.

Seguindo orientações médicas, a cantora Rihanna cancelou a apresentação na última hora. Mas não escapou da gafe transmitida pelo canal TNT, que confundiu RiRi com Andra Day. Andray cantou "Rise Up" e "Love Me Like You Do" com Ellie Golding.

Kendrick Lamar incendiou a noite

A maior performance certamente foi a de Lamar. Indicado em 11 categorias, uma a menos que o recordista Michael Jackson, o rapper foi o primeiro vencedor do evento: To Pimp A Butterfly foi considerado o Melhor Álbum de Rap do ano. O artista fez uma apresentação intensa, montando uma cela de cadeia no palco para tocar "The Blacker the Berry" algemado e de olho roxo. Na sequência, ele literalmente incendiou o cenário com "Alright", faixa que ficou famosa na voz de manifestantes do movimento Black Lives Matter.

Grammy: você não vai acreditar, mas essas 12 pessoas têm um gramofone em casa.

Outro ponto alto foi a discoteca oitentista dedicada a Lionel Richie. John Legend começou cantando "Easy" e deu lugar para Demi Lovato mostrar um poderoso trecho de "Hello" que emocionou Richie na plateia. Vencedora do prêmio de Melhor Artista Revelação, Meghan Trainor completou o medley com "You Are". O ator Tyrese Gibson, famoso pela franquia Veloses e Furiosos, surpreendeu com a animação disco fever de "Brick House". Com o prazer de ser celebrado em vida, Richie se juntou ao coro de "All Night Long".

Muito se viu e ouviu apenas com voz e violão. Adele cantou uma longa e sofrida versão de "All I Ask", apresentada por Bruno Mars, compositor da faixa single de 25, e com falhas no som (ela explicou no Twitter que houve um problema técnico e foi isso que fez com que partes soassem desafinadas). Justin Bieber arriscou uma tímida versão de "Love Yourself". Ainda no clima do Valentine's Day norte-americano, o artista country Sam Hunt cantou com Carrie Underwood, vencedora do American Idol de 2005. Tocaram "Take Your Time" olhando um nos olhos do outro.

Grammy 2016: Gilberto Gil perdeu na categoria Melhor Álbum de World Music.

Produtor musical canadense, The Weeknd fez uma versão orquestral do hit "Can't Feel My Face", mas quando a música estava engatando na animação, o romantismo de "In The Night" ganhou espaço, aplaudido de pé por Adele em mais um momento que remeteu a realities de competição musical norte-americanos. O músico Miguel também contribuiu para a noite de baladas com uma versão suave de "She's Out of My Life" para relembrar Michael Jackson e o lançamento do documentário Off the Wall, de Spike Lee.

Atração do Lolapalooza Brasil, o Alabama Shakes ganhou o prêmio de Melhor Álbum Alternativo com Sound & Color, além de Melhor Canção de Rock com "Don't Wanna Fight", faixa que a banda tocou ao vivo. Parceria de Diplo e Skrillex, Jack Ü convidou Bieber ao palco para cantar "Where Are Ü Now" e a cerimônia foi encerrada com o rapper latino Pitbull cantando "El Taxi" com Robin Thicke e Joe Perry, guitarrista do Aerosmith, além de ter a participação especial da atriz Sofia Vergara vestida de táxi.

Homenagens a David Bowie, Lemmy Kilmister e Glenn Frey

Um dos shows mais aguardados da noite, Lady Gaga relembrou as diversas personas do camaleão do rock. Adaptou figurinos icônicos, maquiagens e sucessos do cantor e é inegável a potência vocal e personalidade que ela imprimiu nas faixas de Bowie.

Veja os melhores álbuns e músicas nacionais e internacionais de 2015.

A cantora, que tatuou o rosto de Bowie no fim de semana, fez o tributo quase em ordem cronológica, iniciando com "Space Oddity" tocada com um video mapping no rosto, simulando a maquiagem clássica do alienígena criado pelo artista. Então veio "Changes" e uma mudança de roupa performática, "Ziggy Stardust" introduzida no piano e seguida por "Sufragette City". Uma das favoritas de Gaga, "Rebel Rebel" deu sequência a "Fashion", "Fame" e "Under Pressure". Com produção musical do guitarrista Nile Rodgers, que compôs "Let's Dance", o tributo ainda incluiu esta faixa e foi finalizado com o clássico "Heroes".

Vestidos de preto, os ex-integrantes do Eagles se reuniram para relembrar o guitarrista Glenn Frey, morto em 18 de janeiro, ao som de "Take It Easy". Vencedor do prêmio de Melhor Álbum Country, Chris Stapleton se juntou a Bonnie Raitt e Gary Clark para fazer uma homenagem ao guitarrista B.B. King. Convidado ao palco por Dave Grohl, o supergrupo Hollywood Vampires tocou com o baixo Rickenbacker de Lemmy Kilmister em um altar. Além da inédita "As Bad as I Am", a banda fez uma versão bagunçada de "Ace of Spades".

Pré-cerimônia

Conforme já é tradição, e para que a premiação não dure tanto tempo, o Grammy, que usa boa parte de seu tempo com performances, entrega os gramofones das categorias “menores” em uma festa realizada nas cercanias da premiação televisionada e algumas horas antes. A cerimônia também teve momentos marcantes, como Tony Bennett vencendo o 18º Grammy da carreira com The Silver Lining: The Songs Of Jerome Kern (Melhor Álbum de Pop Vocal Tradicional). Além disso, Taylor Swift começou a noite oficial já com dois troféus: Melhor Clipe (“Bad Blood”) e Melhor Vocal de Álbum Pop (1989). O parceiro dela em “Bad Blood”, Kendrick Lamar, também não fez feio no pré-show e venceu com “Alright” (Melhor Performance de Rap). O Alabama Shakes foi embora da primeira parte da festa bem contente. A banda ficou com a Melhor Música de Rock (“Don’t Wanna Fight”) e o trabalho Sound & Color ainda foi considerado o Melhor Álbum Alternativo.

Foi também nessa porção do Grammy que os três brasileiros no páreo para terminar o dia premiados souberam o resultado de suas categorias. Gilberto Gil perdeu a disputa de Melhor Álbum de World Music, título a que concorria por Gilbertos Samba ao Vivo, para Angélique Kidjo e seu Sings. Já a pianista Eliane Elias, com Made in Brazil, desbancou os concorrentes da categoria Melhor Álbum Latino de Jazz e faturou o desejado troféu. Uma terceira brasileira, Catina DeLuna, tinha chances com uma versão de “Garota de Ipanema” presente no disco Lado B Brazilian Project, na qual colaborou e que estava na briga para ficar com o título de Melhor Arranjo, Instrumentos e Vocais. A canção perdeu para “Sue (Or in a Season of Crime)”, de Nothing Has Changed, coletânea de David Bowie.

Veja abaixo a lista dos indicados nas principais categorias do Grammy 2016 e, em negrito, os vencedores.

Gravação do Ano

“Really Love” - D’Angelo And The Vanguard

“Uptown Funk” - Mark Ronson Featuring Bruno Mars

“Thinking Out Loud” - Ed Sheeran

“Blank Space” - Taylor Swift

“Can't Feel My Face" - The Weeknd

Álbum do Ano

Sound & Color - Alabama Shakes

To Pimp A Butterfly - Kendrick Lamar

Traveller - Chris Stapleton

1989 - Taylor Swift

Beauty Behind The Madness - The Weeknd

Melhor Álbum de Teatro Musical

Hamilton

An American In Paris

Fun Home

The King And I

Something Rotten!

Música do Ano

“Alright” - Kendrick Lamar

“Blank Space” - Taylor Swift

“Girl Crush” - Little Big Town

“See You Again” - Wiz Khalifa e Charlie Puth

“Thinking Out Loud” – Ed Sheeran

Melhor Álbum de Country

Montevallo - Sam Hunt

Pain Killer - Little Big Town

The Blade - Ashley Monroe

Pageant Material - Kacey Musgraves

Traveller - Chris Stapleton

Artista Revelação

Courtney Barnett

James Bay

Sam Hunt

Tori Kelly

Meghan Trainor

Melhor Álbum de Rap

2014 Forest Hills Drive - J. Cole

Compton - Dr. Dre

If Youre Reading This Its Too Late - Drake

To Pimp A Butterfly - Kendrick Lamar

The Pinkprint - Nicki Minaj

Melhor Videoclipe

“LSD” - ASAP Rocky

“I Feel Love (Every Million Miles)” - The Dead Weather

“Alright” - Kendrick Lamar

“Bad Blood” - Taylor Swift Featuring Kendrick Lamar

“Freedom” - Pharrell Williams

Melhor Álbum de Jazz Latino

Made in Brazil - Eliane Elias

Impromptu - The Rodriguez Brothers

Suite Caminos - Gonzalo Rubalcaba

Intercambio - Wayne Wallace Latin Jazz Quintet

Identities Are Changeable - Miguel Zenón

Melhor Álbum de World Music

Gilberto Samba ao Vivo - Gilberto Gil

Sings - Angelique Kidjo

Music From Inala - Ladysmith Black Mambazo com Ella Spira & The Inala Ensemble

Home - Anoushka Shankar

I Have No Everything Here - Zomba Prison Project

Melhor Álbum Alternativo

Sound & Color - Alabama Shakes

Vulnicura - Björk

The Waterfall - My Morning Jacket

Currents - Tame Impala

Star Wars - Wilco

Melhor Performance de Rap

“Apparently” - J. Cole

“Back To Back” - Drake

“Trap Queen” - Fetty Wap

“Alright” - Kendrick Lamar

“Truffle Butter” - Nicki Minaj Featuring Drake & Lil Wayne

“All Day” - Kanye West Featuring Theophilus London, Allan Kingdom & Paul McCartney

Melhor Álbum de Reggae

Branches Of The Same Tree - Rocky Dawuni

The Cure - Jah Cure

Acousticalevy - Barrington Levy

Zion Awake - Luciano

Strictly Roots - Morgan Heritage

Melhor Música de Rock

“Don't Wanna Fight” - Alabama Shakes

“Ex's & Oh’s” - Elle King

“Hold Back The River” - James Bay

“Lydia” - Highly Suspect

“What Kind Of Man” - Florence + The Machine

Melhor Performance de Rock

"Don't Wanna Fight" - Alabama Shakes

"What Kind Of Man" - Florence & The Machine

"Something From Nothing" - Foo Fighters

"Ex's & Oh's" - Elle King

"Moaning Lisa Smile" - Wolf Alice

Melhor Álbum de Rock

Chaos And The Calm - James Bay

Kintsugi - Death Cab For Cutie

Mister Asylum - Highly Suspect

Drones - Muse

.5: The Gray Chapter - Slipknot

Melhor Álbum Urbano Contemporâneo

Ego Death - The Internet

You Should Be Here - Kehlani

Blood - Lianne La Havas

Wildheart - Miguel

Beauty Behind The Madness - The Weeknd

Melhor Álbum Vocal Pop

Piece By Piece - Kelly Clarkson

How Big, How Blue, How Beautiful - Florence + The Machine

Uptown Special - Mark Ronson

1989 - Taylor Swift

Before This World - James Taylor

Melhor Álbum de Pop Vocal Tradicional

The Silver Lining: The Songs Of Jerome Kern - Tony Bennett & Bill Charlap

Shadows In The Night - Bob Dylan

Stages - Josh Groban

No One Ever Tells You - Seth MacFarlane

My Dream Duets - Barry Manilow (& Various Artists)

Melhor Dupla Pop/Performance em Grupo

“Ship To Wreck” - Florence + The Machine

“Sugar” - Maroon 5

“Uptown Funk” - Mark Ronson Featuring Bruno Mars

“Bad Blood” - Taylor Swift e Kendrick Lamar

“See You Again” - Wiz Khalifa e Charlie Puth

Melhor Apresentação Solo Pop

“Heartbeat Song” - Kelly Clarkson

“Love Me Like You Do” - Ellie Goulding

“Thinking Out Loud” - Ed Sheeran

“Blank Space” - Taylor Swift

“Can't Feel My Face” - The Weeknd