Grammy 2018: Kesha faz apresentação emocionante da música “Praying”

Camila Cabello, Cyndi Lauper e outras artistas cantaram ao lado dela, todas vestidas de branco para apoiar o movimento Time’s Up

Rolling Stone EUA Publicado em 29/01/2018, às 14h15 - Atualizado às 17h38

Kesha em sua apresentação no Grammy 2018
Matt Sayles/Invision/AP

No último domingo, 28, a cantora Kesha mostrou seu apoio ao movimento #MeToo durante uma emocionante performance da música “Praying”, no palco do Grammy de 2018. Ao lado dela estavam Camila Cabello, Cindy Lauper, Julia Michaels, Bebe Rexha e Andra Day.

Grammy 2018: politicamente carregado, evento foi plataforma de diversas causas em meio a performances marcantes

Janelle Monáe chamou a apresentação mencionando o movimento Me Too, que tomou força durante o Globo de Ouro. Após o provocante discurso de Janelle, as cantoras subiram ao palco, formando uma linha, todas vestidas de branco. A música, que começou com a capela, terminou com Kesha chorando de emoção e abraçando suas companheiras de palco.

O apoio público de Kesha ao #MeToo é particularmente emocionante, uma vez que a cantora passou anos enfrentando na justiça o produtor Lukasz “Dr. Luke” Gottwald, com quem havia trabalhado, e o selo Kemosabe, liderado por ele. A cantora alegou ter sido abusada sexual, verbal e emocionalmente por Gottwald, mas um juiz de Nova York negou uma injunção no tribunal, que permitiria ela de gravar novas músicas sem vínculo com a Sony ou o selo Kemosabe. Desde as acusações, o produtor foi afastado do selo, do qual Kesha ainda faz parte e através do qual lançou, em agosto do ano passado, o álbum Rainbow, que rendeu a ela duas indicações ao Grammy. Gottwald negou todas as acusações.

Veja abaixo a apresentação da cantora durante o Grammy 2018.