Encontradas gravações da primeira banda de Ringo Starr

Fitas do grupo Rory Storm and the Hurricanes foram descobertas em um porão e serão lançadas em disco

Rolling Stone EUA Publicado em 04/09/2012, às 13h38 - Atualizado em 12/03/2013, às 16h28

Galeria Bateristas Vocalistas: Ringo Starr
AP

Antigas gravações da primeira banda de Ringo Starr, Rory Storm and the Hurricanes, foram descobertas após 50 anos, informa o site da BBC. Gravadas em março de 1960, as fitas foram encontradas no porão da irmã de Storm e serão reunidas no primeiro e único álbum do grupo, que seá lançado no fim deste mês.

Paul McCartney: "Beatles consideraram a possibilidade de uma reunião".

Starr juntou-se à banda em 1959, quando ainda tinha 18 anos. Três anos depois, Brian Epstein convenceu o jovem baterista a se juntar aos Beatles. Rory Storm and the Hurricanes lançou alguns singles, inclusive um em 1964 produzido por Epstein, mas a banda nunca chegou ao sucesso.

Ainda assim, eles tiveram um papel crucial na cena de Merseybeat (nome dado ao estilo de música adotado pelas bandas de Liverpool no começo dos anos 60) da cidade. “Mesmo que ao vivo eles fossem rústicos, eles tiveram uma espantosa presença e provavelmente eram melhores do que os Beatles aqui, em março de 1960”, disse Spencer Leigh, autor e apresentador do programa Radio Merseyside, da BBC.

As gravações encontradas incluem faixas gravadas em lugares como o Jive Hive Club, localizado ao norte de Liverpool, e Stormville, nome dado à casa de Storm onde bandas, incluindo os Beatles, reuniam-se à noite, após o fechamento dos clubes.

Nascido Alan Caldwell, Storm era conhecido pelo seu carisma no palco, com trajes dourados e brilhantes. Certa vez, ele mergulhou na piscina durante um show em New Brighton (bairro de Liverpool). Ele morreu em 1972, aos 34 anos. “Rory era um performer”, disse a irmã dele, Iris Caldwell. “Ele não era um brilhante compositor, como os Beatles. Costumavam chamá-lo de The Golden Boy (O Garoto de Ouro) e Mr. Showbusiness (Senhor Homem de Negócios)”.

“A qualidade da fita deixa um pouco a desejar – já se passou meio século -, mas o espírito e a crueza sugerem que toda a cena estava esperando para acontecer”, disse o filho de Iris, Adam F., premiado DJ de drum 'n' bass.