Guitarrista do System Of a Down diz estar “muito triste” com a morte do “gênio” Charles Manson e gera polêmica

“A música e as entrevistas de Manson foram grandes influências para mim em Toxicity”, afirmou Daron Malakian, sobre o segundo disco da banda

Redação Publicado em 21/11/2017, às 12h32 - Atualizado às 13h10

Daron Malakian e Charles Manson

Ver Galeria
(3 imagens)

Daron Malakian, guitarrista do System Of a Down, causou polêmica ao dizer que ficou “muito triste” com a notícia da morte de Charles Manson. O músico afirmou que o criminoso era um “gênio” pela produção musical e pelo posicionamento que apresentava em entrevistas.

O infame psicopata morreu no último domingo, 19. Segundo informações do TMZ, o assassino de 83 anos estava internado em um hospital de Bakersfield, na Califórnia, desde o dia 16 de novembro.

[Arquivo] A Face do Mal: as confissões finais de Charles Manson, em entrevista única de 2013 à RS

“Muito triste a notícia da morte de Charles Manson”, escreveu Malakian, em uma publicação no Facebook. “A música e as entrevistas de Manson foram grandes influências para mim na época do Toxicity [segundo disco de estúdio do System Of a Down, lançado em 2001]. O título de 'A.T.W.A.' vem da organização ambiental de Manson. Eu me interessava pelo jeito como ele articulava os pensamentos e a visão sobre a sociedade, não pelos assassinatos.”

Veja o post original, em inglês, abaixo.

Após receber diversos comentários negativos, Malakian voltou a se posicionar, enfatizando que não concorda com os crimes cometidos por Manson, mas que não acredita que estes devam influenciar na potência das contribuições artísticas dele.

“Manson era um gênio que conseguia articular os pensamentos de uma maneira muito inteligente. Se vocês conhecem apenas o Manson vendido pela mídia, eu não os culpo pelos comentários negativos. Mas há um outro lado de Manson, um compositor que escreveu ‘Look At Your Game’, música que ganhou um cover do Guns N’ Roses. Ele também tinha opiniões muito válidas sobre a sociedade e o meio-ambiente, que até mesmo alguns de vocês que estão me chamando de nojento não poderiam discordar se assistissem às entrevistas dele com atenção.”

Graças à ligação com astros do rock, Charles Manson foi o criminoso mais conhecido de todos os tempos

O músico continuou a argumentação comparando Manson a O.J. Simpson, jogador de futebol americano que foi acusado dos assassinatos da ex-mulher Nicole Brown e do amigo Ronald Goldman. “Às vezes pessoas talentosas fazem coisas ruins. Por exemplo, O.J. Simpson matou a mulher dele, o que é horrível. Mas não podemos negar que ele foi um dos melhores jogadores de futebol americano da história. Então existe o O.J. assassino e o O.J. jogador. E se eu fosse um jogador de futebol, não poderia negar a contribuição feita por Simpson e o impacto que ele teve nos jogadores. Sim, ele fez algo horrível quando matou a mulher dele, mas o talento é inegável.”