Há 10 anos, Big Time Rush fazia sucesso com 'Boyfriend' - e revivia estilo das boy bands dos anos 1990 [ANÁLISE]

Formado por Carlos Pena, Kendall Schmidt, Logan Henderson e James Maslow, o grupo nasceu para a série homônima da Nickelodeon

ISABELA GUIDUCI | @ISABELAGUIDUCI Publicado em 20/02/2021, às 10h00

None
Carlos Pena, Kendall Schmidt, Logan Henderson e James Maslow do Big Time Rush em 2011 (Foto: Mike Coppola/Getty Images for Nickelodeon)

Há 10 anos, no dia 5 de fevereiro de 2011, a boy band Big Time Rush lançava o videoclipe do hit “Boyfriend”, a versão em parceria com Snoop Dogg. Assim como “Worldwide”, “Till I Forget You”, “Any Kind of Guy” e "Windows Down", a música é um dos principais sucessos dos poucos anos de carreira da banda.

Formado por Carlos Pena, Kendall Schmidt, Logan Henderson e James Maslow, o grupo nasceu para a série homônima da Nickelodeon. Com quatro temporadas, a produção foi ao ar na emissora de 28 de novembro de 2009 a 25 de julho de 2013, no entanto, a última turnê aconteceu em 2014 - ano em que a banda encerrou as atividades. 

+++LEIA MAIS: Quem odeia quem no One Direction: tretas, indiretas e sumiço

O sucesso do quarteto foi gigante desde os primeiros episódios da série, e com isso, formaram a boy band para além da produção. A Nickelodeon fez parceria com a Columbia/Epic Label Group para apostar na carreira musical do grupo. Sendo assim, eles chegaram a lançar três discos, o BTR(2010), o Elevate(2011) e 24/Seven (2013). 

Boyfriend” foi lançado como single em 2011, logo após o lançamento do disco de estreia do Big Time Rush, o BTR, lançado em 11 de outubro de 2010. Os principais sucessos da banda são desta época, porque, neste período, foram potencializados pela série. 

+++LEIA MAIS: Especial 10 anos One Direction: reunião da banda realmente vale a pena? [ANÁLISE]

2011 era, de fato, o principal momento do Big Time Rush, tanto que a segunda temporada da série - transmitida entre 25 de setembro de 2010 até 28 de janeiro de 2012 - é a maior, com 29 episódios. Além de ser o ano com o maior número de hits - e os números nos streamings comprovam isso. “Worldwide”, “Till I Forget You”, “Any Kind of Guy” e "Boyfriend" são do primeiro disco da banda e os videoclipes com mais visualizações no YouTube, por exemplo.


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Formato 

Na época, início da década de 2010, o formato de jovens-adolescentes no vocal, à frente de uma banda, com um estilo de roupa combinado entre os integrantes, coreografias enquanto cantam música pop com temáticas românticas, estava novamente em alta devido ao sucesso do grupo One Direction.

As boy bands de 2010, porém, só repetiram a fórmula do sucesso da geração dos Backstreet Boys, entre a década de 1990 e virada dos anos 2000. Vale lembrar que, além deles, existiam diversos grupos como N'Sync, Take That, New Kids on The Block e muitos outros. 

+++LEIA MAIS: Especial 10 anos One Direction: Como a boy band reergueu formato 'morto' depois da geração do Backstreet Boys, N'Sync e mais?

Todas as bandas, principalmente os Backstreet Boys, foram grandiosas em números de vendas de discos e singles, uma quantidade imensa de fãs e posições em charts. Este formato de grupo musical vinha acompanhado de um comportamento passional do público.

No caso destes grupos, o pop já não era mais apenas um gênero musical, portanto. Era um fenômeno sócio-cultural muito além da música, e que abrange consumo, moda, imagem e arte.

+++LEIA MAIS: Como o TikTok já mudou e vai mudar ainda mais a música pop?

A experiência cultural advinda por meio do pop está muito ligada com a beatlemania, precursora em tornar um estilo musical em um fenômeno. Na década de 1960, o estilo de roupas e cabelo seguidos pelos integrantes dos Beatles, por exemplo, era rapidamente adotado como padrão popular. Além de diversos produtos do grupo de Liverpool, que inclusive, são vendidos até hoje.

Nos anos 1990, o formato viveu o auge com o sucesso dos Backstreet Boys, grupo que foi comparado à beatlemania. A banda surgiu em meados da década de 1990, no mesmo período de grandes nomes que contemplam o formato como o N'Sync, Take That, pouco antes o New Kids on the Block (1984), entre outros. 

+++LEIA MAIS: Tudo o que aconteceu no One Direction após a saída de Zayn Malik

Todos os nomes citados acima são frequentemente lembrados pela temática romântica das músicas pop, as coreografias nos shows, performances grandiosas e integrantes bem-afeiçoados.

Após a dissociação das boy bands de sucesso da década de 1990 e início dos anos 2000, o formato parece ter desaparecido da pop music. Existiram sim outros grupos, no entanto, não conseguiram a repercussão vista anteriormente com Backstreet Boys, N’Sync e outras.

+++LEIA MAIS: 4 melhores colaborações 'escondidas' dos Beatles [LISTA]

Até o One Direction. O sucesso do grupo em 2010 foi inexplicável desde o momento em que foram colocados como grupo na competição do progtama, The X-Factor UK. Como eles surgiram em um período em que a vida digital tomava mais força, os compartilhamentos, vídeos no YouTube, fã-clubes no Orkut, no Twitter, e mais tarde, no Instagram, potencializaram a divulgação deles. 

A partir da formação do One Direction no início dos anos 2010, o formato voltou a ganhar destaque e nomes inesquecíveis e amados que haviam surgido na mesma época como The Wanted e o próprio Big Time Rush passaram a crescer significativamente.

+++LEIA MAIS: 2020: O ano que o BTS vendeu mais discos que os Beatles

Diferente do One Direction, do The Wanted e das outras boy bands da época, o Big Time Rush parece ter sido uma das únicas a reviver inteiramente o formato - e resgatar as coreografias e as performances coreografadas, mesmo em videoclipes.

Além disso, a atenção era muito forte para o Big Time Rush, porque o grupo era o único neste formato boy band que vinha de uma série de um canal para adolescentes, normalmente o público mais engajado nas redes sociais, o que os fez crescer rapidamente também.  

O quarteto ganhava fãs não apenas pela música, mas pelo carisma e personalidade apresentados na série, o que facilitava a identificação dos integrantes com o público. Isto é, o grupo foi realmente uma aposta extremamente certeira da Nickelodeon - e após dez anos, ficar nostálgico ao ouvir “Boyfriend” é consequência.


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL