Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Há 32 anos, David Bowie fazia seu primeiro show no Brasil

A passagem de David Bowie pela América Latina ficou marcada pelo som baixo e a ausência do telão usados em seus shows

Redação Publicado em 20/09/2022, às 10h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
David Bowie (Foto: Wikimedia Commons)
David Bowie (Foto: Wikimedia Commons)

David Bowie visitou o Brasil pela primeira vez em 19 de setembro de 1992 com a turnê Sound and Vision. O cantor fez quatro shows no país, primeiro deles na Praça da Apoteose (Rio), no dia 20 de setembro, mais dois no Allianz Parque (SP), na época chamado de Palestra Itália, nos dias 22 e 23. A apresentação foi transmitida pela Rede Globo.

Os shows tiveram alguns problemas, a maior delas foi a ausência do telão transparente que no exterior era parte fundamental do espetáculo para a turnê. Bowie fez o que pôde: cantou, dançou e tentou interagir com a plateia (via PopFantasma).

+++LEIA MAIS: David Bowie supera Beatles e é artista com mais vinis vendidos no século; veja números

Em São Paulo a apresentação teve uma canção a menos. "Modern love" foi substituída por "White light/White heat," do Velvet Underground, para a surpresa dos antigos fãs. Também houveram boatos de que Bowie tomou um choque do microfone durante o ensaio.

Quando Bowie cantou "Starman" o público cantou a versão brasileira da faixa da banda gaúcha "Nenhum de Nós."

+++LEIA MAIS: David Bowie ganha nova estátua de cera em museu londrino; veja de perto

Testemunhas dizem que o cantor não parecia nada feliz durante a turnê. Erdal Kizilkay, o baixista, lembra de broncas do cantor no grupo. A revista Melody Maker publicou que Bowie foi visto chorando no camarim do River Plate, na Argentina, após o último show. Confira abaixo transmissão da rede Globo:


Moonage Daydream

Seguindo a onda de cinebiografias lançadas nos últimos anos, David Bowie recebeu seu próprio filme em 2022. A história do Camaleão do Rock será contada em Moonage Daydream, que estreia nesta semana nos cinemas brasileiros.

+++LEIA MAIS: David Bowie receberá homenagem póstuma na Calçada da Fama de Londres

O longa-metragem, diferente do filme do Queen e Rocketman (2019), não dramatiza a vida do artista, com atores e encenações. Está mais próximo de um documentário, embora não seja esta a definição dada pelo diretor, Brett Morgen

Com filmagens inéditas de performances, momentos íntimos, clipes e bastidores, o cineasta propõe uma "experiência imersiva" por meio de "imagens sublimes e caleidoscópicas, arquivo pessoal e apresentações invisíveis" ancoradas pela música e palavras do dono de "Starman."

+++LEIA MAIS: David Bowie: Espólio do artista lancará NFT's para arrecadar lucros à organização humanitária

Diferente do infame Stardust (2020), cinebiografia controversa de Bowie, Moonage Daydream contou com apoio do espólio do artista - o que rendeu acesso a conteúdos não revelados até então. Para Morgen, a direção do filme representa algo ainda mais importante, pois é o primeiro projeto após coma enfrentado - que começou coincidentemente um ano após a morte do Camaleão.

"Os cinemas têm o melhor som do mundo, então eu queria criar um filme que reproduzisse a experiência de arena, e que não fosse só uma coisa biográfica. Tipo, todo mundo sabe que os Beatles nasceram em Liverpool. Não importa esse tipo de coisa," afirmou sobre Moonage Daydream (via Folha de S.Paulo).

+++LEIA MAIS: Além de Moonage Daydream: 3 documentários e cinebiografias de artistas que deram certo