Há 42 anos, a Sony inventou o Walkman, aparelho que revolucionou a música [FLASHBACK]

No dia 1º de julho de 1979, o Walkman estreou no Japão - e tornou a música, pela primeira vez, portátil

Camilla Millan Publicado em 01/07/2021, às 15h40

None
Primeiro Walkman (Foto: Reprodução)

Ouvir música nos fones de ouvido pode parecer banal atualmente, mas não foi sempre assim. O Walkman, lançado há 42 anos pela Sony, foi o aparelho que abriu o caminho para o consumo de música que conhecemos hoje.

A ideia foi de Masaru Ibuka, co-fundador da Sony e amante de música. O empresário teve a ideia de desenvolver um dispositivo que possibilitasse à população escutar canções em movimento - algo inexistente até então.

+++LEIA MAIS: Morre Lou Ottens, criador da fita cassete, aos 94 anos

A partir desse desejo, surgiu o Sony Walkman TPS-L2, aparelho azul e prata capaz de reproduzir fitas cassetes e com dois conectores de ouvido - ou seja, duas pessoas poderiam ouvir em simultâneo. Ainda, o aparelho possuía um microfone embutido - tudo pelo valor de US$ 150.


O impacto do Walkman

O pequeno aparelho de som transformou a prática de ouvir música em um lazer individual e sem necessidade de um local físico específico. A partir do lançamento, as canções poderiam ser levadas aos lugares, dando à cada situação, uma trilha sonora do gosto de cada um.

+++LEIA MAIS: Os EUA estão vendendo tanta fita cassete que falta material para fabricá-las

A inovação foi muito bem-recebida pelos consumidores: em dois meses, os japoneses compraram mais de 50 mil unidades. Apesar de já ser um sucesso, a popularidade do Walkman foi potencializada ao estrear nos Estados Unidos em junho de 1980. 

Com o Walkman, vinis que necessitam de grandes aparelhos para reprodução foram substituídos pelas fitas cassete - e nos anos seguintes, a venda delas iria superar, pela primeira vez, os discos de vinil.

+++LEIA MAIS: Vendas de fitas cassete dobram no Reino Unido em 2020, indica projeção

Um dos legados do Walkman é a ideia do diskman, aparelho baseado em CD lançado em 1984. Dessa forma, ao invés de fitas cassete, o consumo de música mudou para os conhecidos CDs - item que se tornou relevante na metade da década de 1980.


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL