Pulse

Halsey quer ser conhecida como 'ganhadora do Grammy' e não como 'vítima de estupro'

Na capa da Rolling Stone EUA, cantora falou sobre seus problemas de saúde mental e os abusos sexuais que já vivenciou

Rolling Stone EUA Publicado em 24/06/2019, às 18h17

None
Halsey na capa da Rolling Stone EUA (Foto: Reprodução)

Dona dos hits “Nightmare” e “Without Me”, Halsey, 24 anos, é estrela da capa da Rolling Stone EUA deste mês de julho. Na longa entrevista publicada nesta segunda-feira, 24, a artista que recentemente colaborou com o grupo de k-pop BTS disse enfim estar preparada para falar sobre experiências traumáticas vividas por ela responsáveis por potencializar problemas de saúde mental, como ansiedade e bipolaridade.

"Ninguém sabe sobre isso, mas, eu não estou com vergonha de falar sobre isso agora. É a minha escolha", disse Halsey. "Eu disse para o meu empresário: ‘Eu não vou fazer nada ruim por enquanto, mas eu estou em um ponto de que talvez eu possa fazer algo nocivo e eu preciso descobrir isso'.”

Ela se refere aos seus distúrbios mentais e abusos sexuais.

Halsey expôs que foi abusada por um amigo da família quando era uma criança, que foi forçada ao ato sexual pelo seu namorado quando era uma adolescente e violada sexualmente há alguns anos. Nesse último caso, ela confrontou o rapaz: “Vá para a reabilitação, procure terapia”, disse ela a ele.

É importante para Halsey, como diz a entrevista, que outras mulheres não sejam colocadas em risco pela mesma pessoa novamente. Mas ela entende - e se ressente - dos riscos que corre a falar sobre isso. "Porque depois disso, não serei mais uma 'popstar vencedora do Grammy', serei 'a vítima de estupro'", ela diz. "E, não, não, eu trabalhei pesado demais para ser categorizada dessa forma."

Na entrevista, ela também falou sobre a ideia que tinha de que a fama a salvaria desses traumas, mas percebeu que as coisas não funcionariam dessa forma.

“Isso que é f*** para mim. Um homem busca sucesso e poder pensando que pode usar isso para controlar as pessoas enquanto uma mulher busca sucesso e poder para não ter que se preocupar em continuar sendo controlada pelas pessoas”, ela diz. “É uma ilusão, uma mentira do cara***. Não existe nenhum sucesso ou notoriedade que te deixe segura quando se é uma mulher. Nenhum.”

+++ De Emicida a Beyoncé: Drik Barbosa escolhe os melhores de todos os tempos