Hank Williams ganhará cinebiografia

Ícone do country, morto aos 29 anos, foi "a primeira estrela de verdade que caiu pelo seu estilo de vida, sucedido por Jimi Hendrix, Jim Morrison, Janis Joplin e Kurt Cobain”, disse o roterista

Da redação Publicado em 11/08/2009, às 11h28

A vida da lenda country Hank Williams renderá cinebiografia com roteiro de Marc Abraham, informou a edição online da revista Variety.

Estreante no cargo, Abraham é mais conhecido por produzir filmes como Filhos da Esperança e Madrugada dos Mortos. Ele, que diz ter crescido com a música de Williams, no Kentucky (Estados Unidos), dirigiu seu primeiro longa no ano passado, em Jogada de Gênio, estrelado por Greg Kinnear e Lauren Graham.

Os herdeiros de Williams, morto em 1953, deverão entrar em acordo com a produção para ceder as músicas mais memoráveis do músico do Alabama. Abraham usará como fonte de pesquisa Hank Williams: The Biography, livro escrito por Colin Escott, que será um dos produtores associados da cinebio (que ainda não tem diretor e elenco deliberados).

Tomado como pioneiro do estilo honky tonk (que, nos anos 50, teria exercido grande influência sobre o rockabilly), o cantor e compositor deixou como legado vários standards do country, entre eles "Lovesick Blues", "Cold, Cold Heart", "Your Cheatin' Heart" e "I'm So Lonesome I Could Cry". Suas canções foram reinterpretadas por um leque vasto de artistas, que vai dos medalhões Elvis Presley e Ray Charles às mais recentes Norah Jones e Lucinda Williams.

Em 2004, a Rolling Stone EUA o colocou em 74º lugar no ranking dos 100 maiores artistas de todos os tempos - três anos depois, a publicação elegeu-o 27º maior cantor da história. O DNA musical foi repassado ao longo das gerações, como para os músicos Hank Williams Jr. (filho) e Hank Williams III (neto).

O músico, que sofria de espinha bífida (lesão congénita na medula espinhal), morreu aos 29 anos, em decorrência do abuso de bebida e morfina - ambos anestésicos compulsórios para as dores constantes que sentia.

"Ele foi a primeira estrela de verdade que caiu pelo seu estilo de vida, sucedido por Jimi Hendrix, Jim Morrison, Janis Joplin e Kurt Cobain", disse Abraham. "Ele se destruiu, mas, por seis anos até sua morte, Hank emplacou seis canções, uma a cada ano, no top 10."

Williams já foi tema de Your Cheatin' Heart, filme estrelado em 1964 por George Hamilton (O Poderoso Chefão 3).