Harvey Weinstein deu chilique e ameaçou Studio Ghibli: ‘Nunca vai trabalhar nessa p**** de indústria de novo’

O cineasta norte-americano exigiu que o estúdio japonês alterasse o formato do longa-metragem

Redação Publicado em 02/06/2020, às 11h12

None
Harvey Weinstein (Foto: Chris Pizzello / Invision / AP)

Harvey Weinstein deu um chilique e ameaçou abrir um processo contra o Studio Ghibli, segundo Steve Alpert. De acordo com a CBR, o ex-chefe da divisão internacional do estúdio revelou o caso na biografia Sharing a House with the Never-Ending Man: 15 Years at Studio Ghibli.

Alpert contou que a ameaça foi feita durante o processo de divulgação do filme Princesa Mononoke. Weinstein era chefe da Miramax, produtora escolhida para distribuir a obra nos Estados Unidos, e não aprovou o tempo de duração do longa-metragem. 

+++ LEIA MAIS: Os 3 piores filmes do Studio Ghibli [LISTA]

O cineasta exigiu que os 135 minutos da produção fossem reduzidos para 90 minutos. Contudo, o diretor Hayao Miyazaki não cumpriu a ordem e deixou a animação com a duração original.

Então Weinstein disse: “Se você não cortar a p**** do filme você nunca vai trabalhar nessa p****de indústria de novo! Você tá me entendendo, c******? Nunca”.

+++LEIA MAIS: Streaming da HBO terá animes como Death Note e Fullmetal Alchemist para competir com a Netflix

Mesmo assim, o estúdio japonês não seguiu as exigências do cineasta norte-americano. Segundo o Omelete, este caso deu origem ao rumor de que o diretor teria enviado uma espada samurai com um bilhete colado dizendo: “Sem cortes”.

Mais tarde, em entrevista ao The Guardian,Miyazaki disse: “Na verdade foi meu produtor que fez isso. Embora eu tenha ida a Nova York para conhecer esse homem, esse Harvey Weinstein, e eu fui bombardeado com esses ataques agressivos, todos essas exigências de corte. Eu o derrotei”. 


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE