HBO pode fazer série sobre feminismo nos anos 1960 comandada por Lena Dunham

Canal norte-americano encomendou à criadora e protagonista de Girls um piloto de 30 minutos

Redação Publicado em 13/10/2015, às 19h55 - Atualizado às 20h01

CONVERSA DE GAROTAS
A Hannah de Lena Dunham continua fracassando na vida adulta
Divulgação

A HBO está de olho em uma nova série com abordagem feminista, ambientada nos anos 1960, com Lena Dunham e sua equipe por trás de Girls. O canal de TV norte-americano encomendou à atriz, diretora e roteirista um piloto de 30 minutos para o novo programa, chamado Max.

Retrospectiva 2014: Artistas da TV, cinema e música que lançaram livros; entre eles, Lena Dunham.

A informação foi revelada pelo site do Variety nesta terça-feira, 13, dando conta ainda de que o primeiro episódio se passa em 1963, mostrando uma ambiciosa escritora de revista que passa a se envolver com a segunda onda do movimento feminista.

O piloto traz Lena Dunham responsável pela direção (ela também será produtora executiva), enquanto a atriz Lisa Joyce aparece como protagonista da possível nova comédia. Entre os roteiristas do piloto está Murray Miller – que é produtor executivo de Girls.

Como Lena Dunham transformou uma vida de ansiedade, sexo ruim e inúmeros remédios psiquiátricos no programa mais engraçado da TV.

Segundo o site, ainda não é certa a realização de Max, mas a HBO já está em busca do elenco para a série. Escolhida para ser protagonista da trama, Lisa Joyce tem no currículo pequenos papéis em séries como Boardwalk Empire, The Good Wife e The Following, entre outras, além de estrelar Billy & Billie (2015).