Hinduístas exigem desculpas de Natalie Portman

Religiosos desaprovam clipe de Devendra Banhart, com participação da atriz, que satiriza os filmes de Bollywood

Da redação Publicado em 06/10/2008, às 17h15

Três organizações hinduístas exigiram, em comunicado oficial, que a cantora Natalie Portman se desculpe com seguidores da religião indiana por sua participação no clipe de "Carmensita", de Devendra Banhart. A atriz israelense protagoniza o vídeo como uma princesa, que precisa ser salva pelo cantor.

Assista ao bem-humorado "Carmensita" abaixo.

A clara homenagem aos filmes produzidos por Bollywood (um complexo de estúdios ao estilo de Hollywood, mas situado na Índia) foi mal interpretada pelas organizações Hindu Alliance of India, Shri Ramayan Pracharini Sabha e do India Heritage Panel, que no comunicado afirmam que "Perdão é uma das maiores virtudes do hinduísmo. Se ela der uma desculpa pública e sincera, vamos não só absolvê-la como rezar para que tenha sucesso no futuro".

Curiosamente, nenhuma das organizações pede retratação de Devendra Banhart, nem dos envolvidos na produção do clipe. Na época da filmagem, o cantor e Portman estavam namorando, mas a imprensa especializada em fofocas afirma que o casal se desmanchou.

Já Rajan Zed, um famoso pregador norte-americano do hinduísmo, pediu mais consideração à sua religião: "Convidamos Hollywood a imergir no hinduísmo, mas pedimos aos atores, atrizes, diretores e produtores que tratem nossa religião de maneira respeitosa e séria. Ficaríamos felizes em ajudar pesquisadores de Hollywood, mas esse tipo de exposição pode magoar os devotos e macular nossas doutrinas e símbolos sagrados".

Há pouco mais de dois anos, uma editora de quadrinhos norte-americana, a Virgin Comics, lançou toda uma linha de produtos que re-imaginava histórias lendárias indianas, como Ramayan. Conduzida por uma série de indianos, as releituras nunca foram criticadas por organizações hinduístas.