Hip hop, pop, funk: Alegoria representa todas as facetas e talentos de Gloria Groove [ENTREVISTA]

Ao lado de Iza, Kevinho, Karol Conka e Ludmilla, artista se apresenta em São Paulo no Prudence Fest neste final de semana

Yolanda Reis Publicado em 29/11/2019, às 19h29

None
Alegoria, de Gloria Groove (Foto: Rodolfo Magalhães / Divulgação)

Gloria Groove conquistou a glória de sua carreira em 2019. A artista, que lançou seu disco de estreia em 2017, alavancou-se rapidamente como um dos maiores nomes da música popular no Brasil, e provou e consagrou o seu talento múltiplo desde então. 

Neste ano, deu início ao inovador Alegoria- um EP de quatro faixas que tem como intuito explorar, além da parte musical, a arte audiovisual. Cada uma das faixas - "Mil Grau," "Magenta Ca$H" (part. Monna Brutal), "Sedanapo" e "A Caminhada" - tem um vídeo extremamente bem produzido e diferenciado. 

O mais recente é o videoclipe hilário de “Sedanapo.” A música é piadista, e faz uma junção de cigarros de maconha com relacionamentos: “Você quer dar uma, não quer andar a dois / Você me enrola, me aperta, guarda pra depois / Deixa embolada, eu já tô bolada / Presa na sua teia, Mary Jane abandonada / Me sentindo sedanapo / Não era bem o que tu queria / Mas até que eu dou pro gasto / Eu tinha tudo pra ser blunt / Mas tu me botou de lado” 

No vídeo, Gloria Groove mostrou sua multifacetada capacidade artística ao interpretar os três personagens: Mary Jane, a garota que ama Lil Haze, que por sua vez ama Goldie - que até gosta do garoto, mas em ironia de Drummond, não ama, realmente, ninguém. 

Divertido para os fãs, e divertido também para a cantora, que há muito queria colocar no papel e nas telinhas essa ideia: “Esperei muito para executar Mary Jane,” contou Gloria Groove em entrevista à Rolling Stone Brasil. “Tinha toda essa história dentro de mim, e tenho inspirações muito diretas para o comportamento dela. Para mim, ali, eu era a Ariana Grande. Era a Chelsea, amiga da Raven [As Visões da Raven], eu era a Chiquinha [Chaves]. Eu estava a fim, foi divertido, é minha primeira personagem.” 

Achou incrível, também, poder fazer o que queria em ambiente acolhedor. “Foi uma cascaria do começo ao fim. E, mais importante, foi a primeira vez que entrei em um set sem medo de parecer ridículo. Estava ‘zero’ preocupada em ser a Gloria cheia de atitude e toda sexy porque eu era uma personagem!”

Hip hop, funk, pop  - Alegoria

Sedanapo,” como música, é um pop/reggae, como descrito pela artista. É completamente diferente das outras faixas de Alegoria- que variam de influências do funk ao rap. E essa diversidade era exatamente o objetivo dela: “Alegoria representa a evolução da Gloria de todos esses anos, todos os meus lados, e mais facetas que quero mostrar. Até agora foi importante dar destaque para cada aspecto disso.”

Para ela, a evolução nos ritmos é um modo de se manter atualizada, relevante, e criar uma conexão evolutiva com os fãs. “O primeiro álbum foi hip hop e trap porque me destacaria no estilo. Todo mundo me conhece por isso até hoje. Mas, depois dessa primeira fase, me joguei nos singles, nos clipes, as parcerias - com Luan Santana, Iza, Lexa, Pabllo [Vittar]- são dois anos que não parei de produzir para mostrar a evolução.”

Crê-se em cada palavra, pois ao contrário do comum ao pop, Gloria faz questão de participar de cada etapa da criação de suas músicas e de seus clipes, para que possam reproduzir fielmente quem é. Em Alegoria, as composições foram em parceria com Pablo Bispo, Sergio Santos e Ruxell (e Monna Brutal em “Magenta Ca$H”). Para Gloria, o processo conjunto ajuda bastante ao “brincar com os versinhos” e “dar vazão a uma canção, letras e palavras relacionadas” que estavam antes em sua cabeça.


Shows

As faixas de Gloria Groove são exatamente o que procura-se para diversão e descontração - e para dançar, também. Não à toa, encabeçou em 2019 um bloquinho de rua do Carnaval da capital de São Paulo. E dará um enorme passo em 2020, pois terá seu próprio bloco em Salvador, Bahia, a verdadeira casa da festa - e dona de uma energia única. 

“Participei de dois Carnavais em Salvador - em 2018 com a Pabllo, este ano com a Daniela [Mercury]. A energia, lá, é diferente. É muito difícil explicar o que é ser artista e estar no circuito de Carnaval do mundo - rola uma êxtase, como se a energia da festa de rua vivesse ali. Em Salvador, é diferente. Quase espiritual.”

Mas, antes de embarcar na aventura, Gloria Groove assume uma responsabilidade mais séria. Ela é uma das headliners do Prudence Fest, que acontece neste sábado, 30 de novembro, e domingo, 1 de dezembro, na Áudio, em São Paulo. A data foi escolhida pela marca de preservativos pois nela realiza-se o Dia Mundial da Luta Contra a Aids. 

Esta discussão é importantíssima. Neste ano, uma pesquisa divulgada pelo Globo informou que o número de jovens com HIV no Brasil cresceu 700% na última década - e 15% das pessoas com o vírus não sabem que o tem. Boa parte desse novo “surto” vem porque os jovens não têm mais o hábito de usar camisinha - o preservativo mais adequado na prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

“[Me apresentar no Prudence Fest] tem uma importância gigantesca, a curto e a longo prazo," garante Gloria. "Lá, não falamos só da arte feita pra galera LGBTQ+, mas também damos um ressignificado para isso. É uma questão de saúde pública. E podemos continuar na luta, mas precisamos falar da prevenção, de prevenção combinada... “

Para Gloria, uma das responsabilidades dos artistas LGBTQ+ é ajudar a não só ressignificar a visão da comunidade na sociedade - mas também informá-la e ajudá-la. “A gente tem um rombo [de conscientização e quebra de tabu] no Brasil por conta da epidemia que teve nos anos 1980. A gente deveria ter tido essa reinvenção no mercado fonográfico lá atrás - naquela época, a existia algo poétimo e artístico na Drag Queen. Mas perdemos o senso de brilho quando surgiu a epidemia. Então, agora, precisamos garantir uma vida muito mais digna.”

SERVIÇO PRUDENCE FEST

SÁBADO (30/11):

Palco principal
Kevinho
Iza
Gustavo Mioto
Gloria Groove

Pista Redondinha
Sabrina Bastos (Selva)
Guilherme Acrizio (TRETA)
Claudio Jr (The Last Sunset)
Armando Saullo (Agrada Gregos)
Ricardo Goii (Tokka)


DOMINGO (01/12):

Palco Principal
Ludmilla
Karol Conka
Fernando e Sorocaba
Tiago Abravanel
Titãs

Pista Redondinha
Mari Benting (Wallpapper)
Victor Vieira (Chá da Alice)
Renan Martelozzo(Club Yacht)
Dan Rodrigues (Agrada Gregos)
Ariela Quaresma (Tokyo SP)

Deck
Samba da Lua
Terreirão do samba

Prudence Fest

Data: 30 de novembro e 01 de dezembro
Local: AUDIO CLUB
Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 694 - Barra Funda, São Paulo
Informações e venda de ingressos: http://www.prudencefest.com.br

INGRESSOS (2º LOTE)

PISTA: 100,00 (INTEIRA) | 50,00 (MEIA)

MEZANINO: 160,00 (INTEIRA) | 80,00 (MEIA)

COMBO PISTA: 152,00 (INTEIRA) | 76,00 (MEIA)


*PRATICAMOS A MEIA ENTRADA SOLIDÁRIA MEDIANTE DOAÇÃO DE 1KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL.

Até o final do mês de novembro estamos participando da Black Friday da Ticket 360 com desconto de 10% nos ingressos.
Não é permitida a entrada de menores de 18 anos. Maiores de 16 podem ir ao evento acompanhados de um responsável.