Homem que planejou morte de Joss Stone é condenado a 18 anos de prisão

Junior Bradshaw foi sentenciado três meses depois de seu cúmplice Kevin Liverpool pegar prisão perpétua

Redação Publicado em 10/07/2013, às 18h08 - Atualizado em 11/07/2013, às 16h48

Joss Stone em show no Palco Sunset
Cintia Orth/Estacio

Dois anos depois de planejar assaltar e matar a cantora Joss Stone, Junior Bradshaw, de 32 anos, foi condenado a 18 anos de prisão.

Crítica: Joss Stone canta hits e novas faixas em show no Rock in Rio.

Ele tinha como cúmplice Kevin Liverpool, de 35 anos, que já havia sido condenado, há três meses, e pegou um pena bem mais pesada: prisão perpétua, sendo que o mínimo que deverá cumprir na cadeia é de 10 anos e 8 meses.

Os dois foram detidos em junho de 2011, depois que o carro deles levantou suspeitas perto da casa da artista. Eles foram inicialmente levados para a cadeia por portarem armas que incluíam uma espada de samurai, martelos e facas.

Apesar de os médicos acreditarem que Bradshaw sofre de esquizofrenia e de ele ter um QI bem abaixo da média, foi concluído que ele não precisa ser tratado em um hospital. Contudo, ele teve uma pena bem mais leve do que a do colega por não ser considerado o autor por trás do plano.