Homem que processou o diretor Bryan Singer por estupro estende acusação a outros três executivos de Hollywood

Michael Egan diz que David Neuman, Garth Ancier e Gary Goddard abusaram dele sexualmente no Havaí e em uma casa na Califórnia

Redação Publicado em 22/04/2014, às 16h05 - Atualizado às 21h12

Bonnie Mound e seu filho, Michael Egan, na conferência de acusação de três executivos de Hollywood por estupro.
Reprodução/Vídeo

Após processar o diretor de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, Bryan Singer, por abuso sexual, Michael Egan estende a acusação a outros três executivos de Hollywood: David Neuman, Garth Ancier e Gary Goddard. Segundo o site da revista The Hollywood Reporter, o anúncio foi feito nesta segunda, 21, pelo advogado de Egan, Jeff Herman, que acusou os três executivos de usar da força para realizar os abusos no Havaí e em uma casa na Califórnia.

Diretor de X-Men é acusado de ter abusado sexualmente de menor de idade em 1999.

Bonnie Mound, mãe de Egan (na foto, junto ao filho), que também esteve na coletiva, disse que soube dos abusos quando o filho tinha 17 anos (segundo a acusação, ele tinha 15 quando foi estuprado por Gary Goddard), e foi à polícia de Los Angeles e ao FBI, que, de acordo com ela, não responderam às suas cartas e queixas, após uma entrevista inicial.

David Neuman, presidente fundador da TV Disney, afirmou pelo Twitter que as acusações eram “completamente falsas”, em caixa alta, além de ter agradecido aos fãs pelo apoio.

Garth Ancier, que trabalhou na Fox e na BBC Worldwide America, ainda não se pronunciou, enquanto o advogado de Gary Goddard entrou em contato com o THR por e-mail, dizendo: “Gary está na China agora, e em breve teremos um comunicado apropriado, mas não é preciso dizer que não há valor nisso”.

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido ganha novo teaser no Instagram

Na acusação contra Bryan Singer, Egan diz que foi atraído para a mansão do cineasta pela primeira vez quando tinha 14 ou 15 anos com a promessa de um papel em um dos seus filmes. Lá, o diretor teria induzido o jovem a consumir cocaína, bebidas alcoólicas e um comprimido. Em outra ocasião, o jovem, já com 17 anos, afirma ter sido forçado a fazer sexo oral no diretor dentro de uma piscina e sexo anal enquanto estava dopado.

A defesa de Singer diz que tem provas, como recibos de cartão de crédito, gravações telefônicas e cronogramas de produção, além de mais de 100 testemunhas, revelando que o diretor estava em Toronto, no Canadá, trabalhando do primeiro filme da franquia X-Men, e não no Havaí, na época em que Egan tinha 17 anos.