Homem teria levado 11 'namoradas' para assistir Bacurau - e bomba no Twitter

O filme dirigido por Kleber Mendonça Filho foi um dos principais assuntos na rede social, nesta sexta, 27

Redação Publicado em 27/12/2019, às 17h46

None
Bacurau (Foto: Reprodução / YouTube)

Bacuraufoi um dos principais e melhores filmes lançados em 2019 no Festival de Toronto, segundo a Rolling Stone EUA. Além disso, ganhou atenção do público pela grandiosidade da trama e pelas metáforas do longa dirigido por Kleber Mendonça Filho.

O filme brasileiro foi lançado no dia 23 de agosto deste ano, e agora, após quatro meses da data de estreia, durante boa parte desta sexta, 27, ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter. Isso porque um homem teria supostamente assistido ao longa 11 vezes - uma com cada ‘namorada’ - na verdade, com a esposa e outras 10 amantes. 

+++LEIA MAIS: Ataque ao Porta dos Fundos: As polêmicas do especial de Natal e repercussão internacional

Um perfil no Twitter, identificado como Cris Dias, usou a história para comparar o suposto homem com o protagonista de O Fragmentado, Kevin, que tem 23 personalidades diferentes e consegue alterná-las quimicamente apenas com a força do pensamento.  

A comparação aconteceu porque o homem contava uma história para cada uma das mulheres, mentia para as situações não colidirem e sempre as contornava para que nenhuma delas se conhecessem. 

Confira a thread de Cris Dias que compara a história do homem com O Fragmentado:

+++LEIA MAIS: Filme sobre Chorão, do Charlie Brown Jr., ganha prêmio de Melhor Documentário Brasileiro

Além da comparação, muitos memes surgiram a partir da suposta história do homem. Um exemplo é #AsBranquelas, também no Twitter, que faz referência aos filmes que as pessoas já assistiram 11 vezes ou mais, assim como o rapaz levou as 11 mulheres para assistir à Bacurau.

Confira alguns dos principais memes publicados pelos perfis no Twitter:

A história, ao viralizar, chegou até o diretor da produção:

Não há posicionamentos oficiais sobre a história.


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'