HOTLIST #32

A coluna semanal com os lançamentos mais quentes da música brasileira, escolhidos pela Rolling Stone Brasil

Curadoria: Redação | Camilla Millan | @camillamillan, Isabela Guiduci | @isabelaguiduci e Julia Harumi Morita @the_harumi Publicado em 29/11/2020, às 10h00

None

Elza Soares, Pabllo Vittar, Duda Beat, Gloria Groove e Gaby Amarantos são algumas das artistas que aparecem na HOTLIST dessa semana, que, como você já deve ter percebido, está para lá de incrível.

Cheia de singles novos, nossa lista de lançamentos conta com parcerias inéditas, clipes belíssimos e hits dançantes. Além dos artistas já citados, você encontra por aqui Anavitória, Ney Matogrosso, Urias, Pocah, Bemti, Jaloo, Mc Rebecca, Molho Negro, Maglore, Josyara, Preto no Branco, Felipe Vilela, Mulambo, Apeles, Felipe Flip, Muse Maya, Ana Müller e Sandyalê.

Muita coisa boa, né? Então não perde tempo e vem conferir a HOTLIST#32:

Gloria Groove - “Suplicar”

Gloria Groove lançou “Suplicar”, segundo single do EP Affair, na última terça, 24 de novembro, acompanhado do videoclipe. Parte da “era R&B” da artista, como ela própria chama, a faixa é de tonalidade sexual, melodia envolvente - e o clipe minimalista não deixa a desejar. 

No videoclipe de “Suplicar”, Daniel Garcia também aparece sem os adereços de drag queen, como um feat, e canta um trecho que remete ao rap. Toda a musicalidade do R&B de Gloria Groove, retratada no clipe por meio da sensualidade, coregrafia e futurismo, culmina em um refrão com beats e vocal atraentes - e é impossível não clicar no replay. [Texto: Camilla Millan | @camillamillan]


Preto no Branco e Felipe Vilela - “Eu Sou a Voz”

O grupo gospel Preto no Branco lançou o single “Eu Sou a Voz” na terça, 24 de novembro, acompanhado do videoclipe. Com a participação do rapper Felipe Vilela, a música e o clipe reforçam a importância de voltar-se para as comunidades esquecidas pela Igreja, pelas autoridades e pela sociedade. 

Em um cântico sobre a necessidade do amor em tempos tão difíceis, as vozes intensas de Luã Freitas, Fadi e Silas Simões, somadas com o rap de Felipe Vilela, são destaques na música e dão ritmo para a mensagem apresentada. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Mulambo - “Faz Frio”

Mulambo vem chamando atenção por rimas autênticas, precisas e críticas há algum tempo. Na última quarta-feira, 25, o artista do Capão Redondo, zona sul de São Paulo, lançou “Faz Frio”, que retrata a realidade dos jovens negros nas periferias. 

Apesar do peso da letra, Mulambo é acompanhado por um instrumental house descontraído, característico de Channel Tres, que produziu a canção.  Em parceria com a Converse, Mulambo também lançou um clipe dirigido e produzido por Isaac Oliveira (UDG Filmes) e JP Nalronia (Deck9 Record’s), respectivamente. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Apeles - “Pele”

Na última quarta-feira, 25, Apeles divulgou o clipe de “Pele”, pela Balaclava Records. A música faz parte do último disco do cantor, Crux(2019), e da trilha sonora de Boni Bonita, longa-metragem de Daniel Barosa que estreou esta semana nos cinemas. 

A obra conta a história de uma adolescente que deixa a Argentina e se muda para o Brasil depois da morte da mãe. A trajetória da personagem foi a inspiração principal de Apeles para compor a canção, que, agora, ganha um belo registro audiovisual com trechos do filme protagonizado por Caco Ciocler e Ailín Salas. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Muse Maya - “Sauce”

Muse Maya faz parte do time de artistas do projeto Bandele, dirigido por Baco Exu do Bluesao lado do selo 999, que busca dar mais visibilidade para seis músicos pretos no mês da Consciência Negra.

Lançada na última quarta-feira, 25, “Sauce” traz um hip hop sensual e fala sobre a o poder da mulher preta, que não precisa ser nada do que esperam dela, segundo a própria cantora. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Duda Beat  e Anavitória - “Não Passa Vontade”

Na última quinta-feira, 26, Duda Beat e Anavitória lançaram uma parceria inédita e imperdível. O single “Não Passa Vontade” junta o melhor das três artistas: a composição romântica, os vocais encantadores e o instrumental pop, que se mistura com eletrônico, mas não perde a brasilidade. 

A canção vem acompanhada de um clipe nostálgico com uma fotografia incrível. Inspiradas em clássicos do cinema, as cantoras recriaram cenas icônicas dos sucessos cult Os Excêntricos Tenenbaums (2001), A Pequena Miss Sunshine (2006), Os Sonhadores (2003), Encontros e Desencontros (2003), Quero Ser John Malkovich (1999), As Vantagens de Ser Invisível (2012) e 500 Dias Com Ela (2009). [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Gaby Amarantos, Ney Matogrosso e Urias - “Vênus em Escorpião”

Gaby Amarantos aproveitou a entrada de Vênus em escorpião durante o mês de novembro para cantar sobre amores intensos em cenários caóticos ao lado de Ney Matogrossoe Urias. O resultado desse encontro foi o single e o clipe “Vênus em Escorpião”, lançado pela gravadora Deck na última quinta-feira, 26. 

Composta por Gaby, Jalooe Lucas Estrela, a canção explora um eletrônico oitentista e energético, que ganha um tom futurista e fantasioso com o clipe protagonizado pelos três de artistas. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Bemti e Jaloo - “Catastrópicos”

Castrópicos!” é o primeiro single do segundo disco de Bemti, Logo Ali. Em parceria com Jaloo, a faixa estreou junto de um videoclipe protagonizado pelos dois cantores, ambos lançados na quinta, 26 de novembro.

Repleta de ritmos e sons, mas com uma letra profunda e arrisco dizer, bastante sentimental, “Castrópicos!” é para dançar chorando. O clipe, cheio de cores e com uma linguagem corporal bem-construída, combina com a ideia apresentada na canção. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Felipe Flip - “Do Nada”

“Você me ensinou tudo que eu sei /  Eu amadureci uns 12 anos no primeiro mês / De vida e a pessoa convencida que sou eu de que agora eu tenho uma segunda vida”, canta Felipe Flip em “Do Nada”, uma carta de amor emocionante ao filho.

Produzida por TUTI, GianluccaPernechelle e Jack, a canção de hip hop e lo-fi foi lançada na última quinta-feira, 26, nas plataformas de streaming junto com um clipe no Youtube, que ilustra a carinhosa declaração do músico com imagens dele e do filho se divertindo em casa. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Mc Rebecca e Elza Soares - “A Coisa Tá Preta”

Parceria inédita entre Mc Rebecca e Elza Soares, o single “A Coisa Tá Preta” foi lançado na última sexta, 27, ressignificando palavras relacionadas à negritude. Composta por Jefferson Jr. e Umberto Tavares, o samba rock marca a nova fase artística de MC Rebecca, que apesar de se popularizar no funk, começou no universo do samba. 

Repleta de simbolismos e de uma mensagem que exalta as lutas dos corpos pretos, a música engajada conta versos potentes e o som marcante da cuíca. Além disso, o refrão envolvente de Elza Soares apresenta um dos objetivos centrais da faixa: propor uma reflexão sobre as histórias negras. O videoclipe oficial do single será lançado na segunda, 30 de novembro, às 14h. [Texto: Camilla Millan | @camillamillan]


Pabllo Vittar e Pocah - “Bandida”

É hit atrás de hit! Logo depois de lançar a versão deluxe de 111, Pabllo Vittar divulgou o single “Bandida” em parceria com a cantora Pocah na última sexta-feira, 27, pela Sony Music Entertainment. 

A canção passeia por diversos gêneros musicais e vai do hip hop ao eletrônico; flerta com o pagodão e o rap; e ainda passa pelo pop e pelo funk. Certeiro, este é um hit para colocar todo mundo para dançar. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


Molho Negro - “Me Adaptar”

Saudade de rock brasileiro? “Me Adaptar”, novo single do Molho Negro, lançado nesta sexta, 27 de novembro, mostra o trabalho impecável da banda dentro do gênero. A canção é certamente um hit, que explora e combina as guitarras, bateria e baixo de maneira extraordinária na música - e é impossível não querer ouvir novamente. 

A banda também lançou um videoclipe com a estética preto e branco, que traz a performance da música desempenhada pelos três integrantes, João Lemos (vocais e guitarra), Augusto Oliveira (bateria) e Raony Pinheiro (baixo). O vídeo vem para confirmar a ‘vibe rock’ poderosa do Molho Negro. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Ana Müller - “Que Que Isso, Doutor?”

É difícil não se encantar com a voz de Ana Müller em “Que Que Isso, Doutor?”, que transborda tranquilidade e simpatia mesmo quando fala do processo de cuidar da saúde mental.

Lançada pelo selo Taquetá, a canção de mpb chegou às plataformas digitais na última sexta-feira, 27, e faz parte do próximo EP da artista, Prelúdio. (Vem escutar a canção na sua plataforma preferida aqui) [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]

 


Maglore e Josyara - “Liberta”

Para encerrar o ciclo do disco Todas As Bandeiras(2017), a banda baiana Maglore lançou na sexta, 27 de novembro, o single “Liberta”. Embora a primeira versão tenha sido gravada em 2017, a faixa ganhou uma nova cara a partir do featuring com Josyara.

Com uma sonoridade semelhante às músicas do álbum, “Liberta” revisita duas marcas impecáveis da banda: as guitarras e a voz de Teago Oliveira. Dessa vez, combinados com a incrível voz e violão de Josyara - o resultado não poderia ser melhor. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Sandyalê - “Sua”

Na última sexta-feira, 27, a cantora sergipana Sandyalê lançou a música “Sua” pelo selo Toca Discos. A canção faz parte do projeto Aceleração Musical Labsonica, que promove o trabalho de artistas por meio de um festival de mesmo nome, patrocinado pela Oi Futuro. 

Com um pop contemporâneo envolvente, Sandyalê canta sobre um amor livre irresistível, capaz de invadir nosso corpo inteiro e impedir qualquer pensamento que nos leve embora desta paixão. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]


+++ FROID: 'QUERO CHEGAR A UM NÍVEL POPULAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL