HOTLIST #45

A coluna semanal com os lançamentos mais quentes da música brasileira, escolhidos pela Rolling Stone Brasil

Redação | Curadoria: Camilla Millan (@camillamillan), Isabela Guiduci (@isabelaguiduci), Julia Harumi Morita (@the_harumi) e Yolanda Reis (@_ysreis) Publicado em 07/03/2021, às 10h00

None

A primeira semana de março foi marcada por lançamentos interessantíssimos da música brasileira, do pop ao hardcore. Paralamas do Sucesso,Oitão, Omblov, Lupe de Lupe e Submerso são algumas bandas que divulgaram novos clipes e singles. 

BaianaSystem, Lô Borges e Leall lançaram novos discos nas plataformas digitais, enquanto Elza Soaresadiantou as celebrações do Dia Internacional da Mulher com uma versão da música "Nós".

Além dos nomes citados, a HOTLIST #45 conta com novidades de Vitão, Xamã, Mooniz, Lucas Silveira, Lucas Pretti, Projeto Shaun, Felipe Valente, Leall, Jão, Big Up, Gilsons, Fuze, DJ Zullu, JS, o Mão de Ouro e Gkay.

Confira a lista completa: 

Oblomov - “Nada de Novo”

Com uma estética sonora muito semelhante a do Boogarins, o duo psicodélico do interior de Goiás, Oblomov, formado por João Víctor e José Eduardo, lançou o incrível single “Nada de Novo”, que antecede o EP da banda.

A composição, assinada pelos dois integrantes do Oblomov, é um desabafo em relação ao isolamento social em decorrência da pandemia: “Nada de novo na casa, ideias tortas na cabeça dela [...] O tempo escorre entre os planos”. 

Nada de Novo” é, de fato, uma série de sentimentos e questionamentos compartilhados por grande parte das pessoas durante a pandemia. Com uma sonoridade indie e psicodélica, a canção é muito cativante e agradável. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Oitão - “Covid 19 / Abismo”

O momento não poderia ser mais oportuno para o lançamento de “Covid 19 / Abismo”, novo clipe do Oitão. Na semana que marca 1 ano do surto de Covid no Brasil, a banda relembra os horrores do coronavírus e o impacto ignorado na sociedade.

A mensagem é intercalada entre a letra (“Pandemia - hospital / pesadelo - social” [...] e “Fui e voltei / caminho sem futuro / mudança radical / agir é necessário / paralizar o mal / rodar esse mundo, cravar esse chão / lutar contra crenças, não seja c*****”) e imagens chocantes da pandemia: pessoas mortas em hospitais, covas abertas em dezenas, cadáveres largados no meio da rua, além de aglomerações que ignoram quaisquer orientações sensatas.

Oitão é a banda de hardcore do chef Henrique Fogaça, jurado do Masterchef. “Covid 19 /Abismo” é parceria com Thiago Bianchi (banda Noturnall) e foi produzida no no Estúdio Fusão. O clipe é produção da Canil Records com direção de João Pilha. [Texto: Yolanda Reis | @_ysreis]


Jão - "Amor Pirata"

Cinco dias depois de lançar "Coringa" nas plataformas digitais, Jão divulgou a faixa "Amor Pirata" na última segunda, 1. Produzida por Paul Ralphes e Zebu, a canção mantém o clima romântico descontraído do último lançamento, mas conta com um pop mais contido de batidas intensas. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Leall - 'Esculpido a Machado'

Os beats metálicos unidos às rimas ferozes não deixam dúvida: o disco Esculpido a Machado entra com o pé na porta na cena do grime brasileiro. O álbum de estreia de Leall, carioca da zona norte, mostra força, principalmente nas letras, que narram histórias e situações reais, relacionáveis e essenciais de serem escancaradas por meio da música.

Ao longo das 12 canções do disco, Leall rima sobre racismo, realidade suburbana, violência policial e as comunidades cariocas, e deixa clara a mensagem: “Ei madame não vou ser mais um jovem negro morto/ Eu não afundarei no porto,” canta na faixa-título.

Lançado em 1º de março pela ONERPM e com produção musical de Luna, o disco também tem influência da MPB, perceptível, por exemplo, na icônica “Pedras Amarelas”; além de grandes parcerias, como o rapper VND em “Desfile Bélico” e diversos beatmakers. Se você ainda não ouviu falar em Leall, é melhor ficar atento, porque o som é brabo. [Texto: Camilla Millan | @camillamillan] 


Felipe Valente - “Cais”

Cantor, compositor e multi-instrumentista com 20 anos de carreira, Felipe Valente lançou o novo single, “Cais”, no dia 2 de março. A música marca uma nova fase na carreira do artista, agora com o selo musical Habrok Music, e antecede o EP - programado para ser lançado ainda no primeiro semestre.

Grande voz do gospel brasileiro, em “Cais”, Felipe Valente, apresenta uma estética sonora da música indie e reflete sobre as perspectivas e significados acerca da saudade. Sensível, profunda e intensa, a música é um convite para reflexão e introspecção. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Lupe de Lupe - "Goiânia”

"Todo mundo passa pano pra alguém /Mas não tem como passar pra você, Goiânia /Tem um elefante na sua sala /E você sabe muito bem na sala de quem," canta Vitor Brauer em "Goiânia”, a faixa mais recente da banda Lupe de Lupe a ser disponibilizada nas plataformas digitais.

Com guitarras inquietas e viradas explosivas, a composição direcionada à capital de Goiás é uma prévia do disco Trator, o qual será lançado no mês de maio pelo selo Balaclava Records em parceria com o coletivo Geração Perdida. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Paralamas do Sucesso - "Não Posso Mais"  

Na última quinta, 4, Os Paralamas do Sucesso divulgaram “Não Posso Mais” nas plataformas digitais. Composta por Nando Reis, a música faz parte do disco Sinais do Sim(2017). 

Dirigido por Rubel, o clipe parece uma versão madura de "You Belong With Me", de Taylor Swift, mas sem o encontro final dos protagonistas. No cenário da pandemia, duas mulheres se conhecem em uma noite de insônia na varanda e conversam por anotações em papéis sulfite. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Projeto Shaun - “Voltando do Trabalho”

Na última quinta, 4 de março, o Projeto Shaun lançou o descontraído single, “Voltando do Trabalho”, que narra a ansiedade do trabalhador pelo fim do expediente, além do trajeto até em casa. O projeto nasceu em Porto Alegre, e é influenciado pela sonoridade noventista de Manchester, rap rock e musicalidades brasileiras.

O single foi lançado junto a um clipe incrível gravado em plano sequência. Criativo, o vídeo deixa um gosto de ‘quero mais’, e conta com diversas metáforas sobre frustração, falta de tempo e outras angústias vividas diariamente pelos trabalhadores. Confira o trabalho: [Texto: Camilla Millan | @camillamillan]


Lucas Pretti - “Saudade de Você”

Lucas Pretti quer deixar todo mundo apaixonado, e com saudade de alguém, em “Saudade de Você”. O novo single do cantor, lançado no dia 4 de março, é extremamente viciante e delicioso - não dá vontade de parar de ouvir. 

Com ‘refrão chiclete’, melodia contagiante, batida dançante, além da voz poderosa do jovem cantor, a música é completamente fascinante e traz o melhor da pop music. Lucas Pretti, você foi perspicaz com “Saudade de Você”. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Mooniz e Lucas Silveira - "Desmantelo"

Mooniz atualizou a playlist de canções da pandemia e disponibilizou nas plataformas digitais o segundo single da carreira, "Desmantelo", uma parceria com Lucas Silveira, da banda ícone do emo brasileiro Fresno

Composta pelo próprio Mooniz em parceria com Thiago Beltrão, a canção retrata o movimento de se perder e se encontrar diante da confusão de outra pessoa com um indie pop.

O single é uma prévia do disco de estreia do músico pernambucano, Mergulho, e vem acompanhado de um clipe assinado por César Reynoux e protagonizado por Lala Teles. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Xamã - "Sagitário"

Na última quinta, 4, o rapper Xamã aproveitou a entrada da lua em sagitário para disponibilizar no Youtube o clipe de "Sagitário", do disco Zodíaco (2020), pela gravadora Bagua Records.

Dirigido por Dauto Galli, que trabalhou com o músico em projetos anteriores, o clipe retrata o espírito sagitariano com uma estética divertida e impecável - com direito a figurinos carnavalescos e rolês em vendinhas de bebidas, os quais terminam em uma praia ensolarada. 

Com certeza, esse é um dos clipes que nos fazem sentir falta das aglomerações. É um retrato do sonho de carnaval, que faz parte das nossas memórias agora. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Vitão - “Pensa”

Pensa”, novo single de Vitão, estreou na última quinta, 4 de março, com uma mensagem de positividade e aprendizado. Mistura gostosa de R&B, pagode, pop e outros estilos, a canção leve marca uma nova fase na carreira do artista, que quer refletir sobre os acontecimentos do ano de 2020.

Composição de Vitão e Los Brasileiros, a canção traz um conteúdo mais pessoal, mas mantendo a essência característica dos trabalhos do músico. Além disso, o single estreou com um clipe produzido pela Clã Filmes que se encaixa ao conceito reflexivo da letra: “Tanta coisa pra pensar/ Minha mãe não quer que eu cresça/ Tô mudando minha cabeça/ Tenho que cuidar de casa.” [Texto: Camilla Millan | @camillamillan]


BaianaSystem - 'Recital Instrumental'

Após uma agitada despedida dos solos da Tanzânia, o BaianaSystem mergulhou na imensidão do oceano, o qual vibra por meio do som das ondas e não da fala. Direcionado para as Américas, o navio pirata do grupo identifica sinais e interferências dos dois continentes. 

O resultado dessa captação é Recital Instrumental, o segundo ato do disco OXEAXEEXU, que foi disponibilizado nas plataformas digitais na última sexta, 5, pelo selo Máquina de Louco. 

Produzido em parceria com Daniel Ganjaman, Junix 11 e Cássio Calazans, o EP  submerge em instrumentais ricos em texturas, cores, beats e sintetizadores, utilizando as palavras apenas quando necessário. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Lô Borges - 'Muito Além do Fim'

Lô Borges traz a voz do rock de volta com o disco Muito Além do Fim! A coletânea de 10 faixas inéditas traz a antiga parceria de composição entre ele e Márcio Borges, irmão com quem trabalhou nas icônicas “Um Girassol da Cor de Seu Cabelo", "Clube da Esquina,” entre outros.

Lançado na sexta, 5, Muito Além do Fim é uma homenagem honesta aos tempos do rock brasileiros que não mais esqueceremos. A sonoridade traz a sensação da nostalgia para aqueles criados na explosão do estilo durante os anos 1980, ou para quem cresceu na expressão musical das guitarras e baterias da época. Um destaque é “Vida Ribeirão”, faixa quatro, e seus acordes bem marcados e ritmados em entradas específicas da música - do início, passando pro refrão, chegando ao fim. Memorável.

O single homônimo, “Muito Além do Fim,” é um exemplo da lírica harmoniosa à melodia, primazia do trabalho de Borges. As sílabas dançam na boca do cantor no tom certo, extensão certa, harmonia certa.

A voz e violão de de acompanham guitarra de Henrique Matheys, contrabaixo, teclado e percussão de Thiago Corrêa e bateria de Robinson Matos. A produção é de , Matheus e Corrêa. [Texto: Yolanda Reis | @_ysreis]


Elza Soares - "Nós" 

No primeiro lançamento do ano, Elza Soares adiantou as celebrações do Dia Internacional das Mulheres com uma nova versão de "Nós", composição de Tião Carvalho gravada anteriormente por Ná Ozzetti e Cássia Eller

Produzido por Rafael Ramos, o single traz uma atmosfera densa formada por sintetizadores, cordas e guitarras. O clima inquietante foi retratado em um clipe dirigido por Pedro Hassen, o qual conta com imagens de arquivo de Elza. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   


Dj Zullu, JS, o Mão de Ouro e Gkay  -“Ferrari”

O produtor, compositor e cantor, DJ Zullu, lançou o novo single, “Ferrari”, na última sexta, 5 de março, acompanhado de um clipe animado inspirado nos games de 8 bits da década de 1980. A faixa é uma parceria do artista com o produtor pernambucano, JS, o Mão de Ouro, e com a influenciadora digital, Gessica Kayane (Gkay).

Ferrari” é uma composição de Zullu, Umberto Tavares e Jefferson Junior. Com um beat contagiante combinado ao icônico brega funk, a música tem tudo para dominar as paradas - e as playlists - brasileiras. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Fuze - “Quem Me Dera”

Sabe aquela música que é para escutar de olhos fechados, sentindo o vento acariciar o rosto e deixando os pensamentos positivos tomarem conta? Esse é o sentimento que paira sobre “Quem Me Dera”, novo single da banda carioca Fuze, lançado na última sexta, 5 de março.

Com muita positividade e até citação de Monet na letra, a música foi realizada na Bahia, durante um encontro de compositores e produtores, e carrega muita leveza e good vibes: “Um arco-íris raro se formou no meio do mar/E eu já tô aqui pra me afogar no teu olhar/Deixo me levar.”

A banda é formada pelos irmãos Pedro e Diogo Novaes, o primo Felipe Novaes e o amigo Guilherme Fonseca - e todos os integrantes aparecem no clipe do single, lançado também na sexta, 5, e filmado em uma praia paradisíaca na Bahia. Repleto de imagens incríveis, o vídeo encaixa perfeitamente com a atmosfera da canção. Confira: [Texto: Camilla Millan | @camillamillan]


Big Up e Gilsons - “Deixa Fluir”

Deixa Fluir”, a parceria de Big Up e Gilsons, é respiro, refúgio e acalanto, além de ser uma colaboração certeira e deliciosa. Acompanhado de um clipe belíssimo e artístico, a música foi lançada na sexta, 5 de março.

Assim como o vídeo, a canção desperta uma sensação de paz e leveza ao ecoar positividade. A lírica, a melodia e as vozes são a combinação perfeita para relaxar, refletir e “deixar fluir”. A colaboração de Big Up e Gilsons é exatamente o que estamos precisando para escapar da realidade. [Texto: Isabela Guiduci | @isabelaguiduci]


Submerso - "Tarde Demais"

A banda Submerso, formada pelos músicos Tiago Cuzziol, Allan Melo, Higor Melo e Bruno Burgos, lançou no Youtube o clipe de "Tarde Demais", single divulgado no final do último mês de janeiro. 

No vídeo, as guitarras melancólicas e os versos doloridos ganham imagens sensíveis dos músicos imersos em uma piscina azul, as quais foram dirigidas por Vinicius Duran. [Texto: Julia Harumi Morita | @the_harumi]   

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ FBC E VHOOR REFLETEM SOBRE HIP-HOP: 'MÚSICA É PARA SER SENTIDA' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL