Hunter Moore, o “homem mais odiado da internet”, se declara culpado e pode pegar até 7 anos de prisão

Ele confessou as acusações de acesso não-autorizado a computadores pessoais para roubo de conteúdo para um site de “pornografia da vingança”

Redação Publicado em 19/02/2015, às 18h12 - Atualizado às 18h29

Hunter Moore
Reprodução/Facebook

Hunter Moore, conhecido como o “homem mais odiado da internet”, pode ficar até sete anos na prisão. De acordo com o Huffington Post, alguns documentos arquivados no Tribunal de Justiça de Los Angeles revelam que Moore concordou em se declarar culpado das acusações de conspiração e acesso não-autorizado a computadores pessoais para roubo de conteúdo para um site de “revenge porn”.

Entrevista: Hunter Moore quer se tornar um novo rei da mídia, mas do modo antigo – por meio de drogas, mulheres e pornografia. Se ele tiver de rastejar na sarjeta a noite inteira, esse é só o preço do negócio.

Com o acordo, Hunter Moore – que tem 28 anos de idade – pode pegar de dois a sete anos de prisão, de acordo com o promotor federal Thom Mrozek. Segundo o Independent, Moore assinou papéis em que confessa ter pago a outra pessoa, Charles Evens, para invadir contas de e-mail e roubar fotografias pessoais.

Evens, 26, por sua vez, não confessou a culpa e será julgado no próximo mês de março. Ele e Moore foram presos no dia 23 de janeiro de 2014, pela FBI. Moore comparecerá ao tribunal no próximo dia 25 deste mês, mas pode ter a audiência adiada também para março.

Hunter Moore ficou conhecido nos Estados Unidos com o site IsAnyoneUp.com, que publicava fotos, geralmente de conteúdo sexual, de pessoas que não sabiam que estavam sendo clicadas. As imagens eram enviadas por ex-namorados das retratadas. A polêmica página foi taxada como “pornografia da vingança”.