Ian McKellen e Patrick Stewart criticam acordo do Brexit que impede artistas de viajarem à Europa sem visto

No último mês, mais de 100 músicos, incluindo Elton John, Liam Gallagher e Ed Sheeran fizeram o mesmo em carta aberta

Redação Publicado em 16/02/2021, às 14h50

None
Ian McKellen e Patrick Stewart (Foto: Jonathan Short/AP)

Ian McKellen e Patrick Stewart estão entre os novos nomes a criticarem o acordo comercial pós-Brexit do governo britânico, que tem um trato que impede artistas de viajarem à Europa sem visto. No último mês, mais de 100 músicos, incluindo Elton John, Liam Gallagher e Ed Sheeran fizeram o mesmo em carta aberta publicada no The Times. As informações são da NME.

+++LEIA MAIS: Elton John, Liam Gallagher e Ed Sheeran criticam acordo do Brexit que impede músicos de viajarem à Europa sem visto

Nesta terça, 16, os parlamentares vão questionar a ministra Caroline Dinenage sobre a forma como o governo está lidando com as negociações do Brexit, que não conseguiram um acordo de isenção de visto para turistas na União Europeia.

Muitos na indústria musical do Reino Unido criticaram a resposta de Dinenage em um debate no Parlamento na última semana, porque, mais uma vez, ela rejeitou a ideia de um "passaporte musical" sem visto para artistas e equipe técnica.

+++LEIA MAIS: Como o Brexit vai afetar as próximas turnês no Reino Unido?

Em uma nova carta do sindicato de profissionais criativos, Equity, ao primeiro-ministro, nomes como McKellen e Stewart, pedem ao governo que mude o "obstáculo imenso" que as novas regras do Brexit representam para músicos em turnê e artistas de teatro que desejam se apresentar na Europa pós-pandemia.

"Antes, podíamos viajar para a Europa sem visto. Agora temos que pagar centenas de libras, preencher formulário após formulário e passar semanas esperando a aprovação - só para podermos fazer nosso trabalho", diz a carta. 

+++LEIA MAIS: Para Paul McCartney, o Brexit foi "provavelmente um erro"

A carta também alega: "Para um setor que está profundamente enraizado na comunidade internacional - do teatro e da dança em turnê ao cinema, televisão e comerciais - que deve funcionar com rapidez, flexibilidade e demanda, este é um golpe desastroso."


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


 


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL