Cinquenta Tons de Cinza quebra recorde de Matrix nas bilheterias

Trama erótica arrecadou US$ 158 milhões no fim de semana de estreia

Redação Publicado em 16/02/2015, às 12h32 - Atualizado às 13h44

Cinquenta Tons de Cinza
Divulgação

Praticamente sem contar com grandes estrelas no elenco e produzido a um custo de US$ 40 milhões - pouco, para os padrões hollywoodianos -, Cinquenta Tons de Cinza quebrou (em um fim de semana) um recorde de arrecadação antes pertencente a Matrix Revolutions, segundo o site da revista Variety.

Sexo chocho e ator sem carisma destroem apelo do filme: leia a crítica .

Até então, a saga futurista de Neo, herói interpretado por Keanu Reeves, era o filme de classificação adulta que mais havia arrecadado - fora dos Estados Unidos - no fim de semana de lançamento: US$ 117 milhões. O feito agora é de Cinquenta Tons…, com US$ 158 milhões.

Ainda que seja literatura barata, Cinquenta Tons de Cinza estimula o mercado a olhar para a pornografia voltada à mulher.

A erótica trama literária, transportada para as telonas de forma suavizada, é também o segundo maior lançamento internacional dos estúdios Universal, perdendo só para Velozes e Furiosos 6 - US$ 160,3 milhões.

O Brasil tem boa parcela de responsabilidade neste recente sucesso, sendo o quarto país que mais contribuiu, com US$ 8,9 milhões, atrás de Reino Unido e Irlanda, Alemanha e Rússia.

Ainda que seja literatura barata, Exibição de Cinquenta Tons de Cinza é proibida no Quênia.

Cinquenta Tons… já foi projetado em 9.637 salas de cinema de mais de 58 territórios e ainda chegará a países como Coreia do Sul, Trinidad e Tobago, Índia e outros países.