Democracia em Preto e Branco, documentário sobre o Corinthians, ganha prêmio na Espanha

Longa-metragem retrata a luta de Sócrates e companhia por liberdade de expressão durante a reabertura política do Brasil

Redação Publicado em 17/02/2015, às 15h10 - Atualizado às 15h53

"Deixo que a conclusão fique a cargo do espectador porque, se for ver, entre as pessoas do palanque mais famoso das Diretas Já!, estavam Fernando Henrique Cardoso e o Lula", conta o diretor à Rolling Stone Brasil
Reprodução

Documentário sobre a saga do elenco do Corinthians por mais liberdade de expressão para os jogadores de futebol, Democracia em Preto e Branco venceu o prêmio Thinking Football Film Festival 2015, mostra que promove a discussão sobre a integração do esporte mais popular do planeta com a sociedade.

Emerson Sheik: “Eu sou Flamengo, mas jogaria no Corinthians até os 100 anos.

Democracia em Preto e Branco, dirigido por Pedro Asberg, editor do doc Cidadão Boilesen, retrata as dificuldades enfrentadas por Sócrates, Casagrande, Wladimir e companheiros do time corintiano durante o início da década de 1980, ao mesmo tempo em que contextualiza o momento musical e o processo de abertura política pós-ditadura no país.

Além do troféu, entregue por aclamação popular, o vencedor recebe 2 mil euros, que deverão ser doados pelo diretor a um projeto social de escolha dele que utilize o futebol como ferramenta de trabalho.

Oscar 2015: documentário sobre o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado é indicado ao prêmio; veja a lista completa.

Dez longa-metragens da França, Alemanha, Estados Unidos, Polônia e Reino Unido, todos com a mesma temática (o futebol e a sociedade), foram exibidos entre 9 e 15 de fevereiro em Bilbao, na Espanha, durante a mostra, que é organizada pela Fundação do Athletic Bilbao, tradicional clube da primeira divisão local.