Iggy and the Stooges encaram um futuro incerto com disco de regravações sem o vocalista

Com outros cantores, o guitarrista James Williamson comanda as gravações de Re-Licked, uma coleção de novas versões para gravações de faixas não usadas pela banda

ANDY GREENE Publicado em 10/03/2014, às 20h14 - Atualizado em 13/03/2014, às 12h48

Galeria - Bandas que nunca chegaram ao topo nos EUA – Iggy Pop
AP

Desde que reuniu o Stooges para o Coachella de 2003, Iggy Pop dedicou a maior parte do seu tempo a liderar o grupo em uma turnê mundial sem fim, lançando dois discos mesmo depois da morte do guitarrista fundador Ron Asheton – fato que trouxe o retorno de James Williamson, guitarrista dos tempos do álbum Raw Power – e de problemas médicos que afastarem o baterista Scott Asheton. Pela primeira vez em uma década, os Stooges não têm mais shows agendados e encaram um futuro bastante incerto.

Iggy Pop grava uma incomum mensagem de Natal.

A última apresentação do grupo foi no Riot Fest, no Colorado, em 21 de setembro de 2013. Depois disso, Iggy vai varar com todas as atividades do grupo durante o ano de 2014, com o plano de voltar à ativa em 2015. Williamson está usando este tempo para gravar um disco com raridades dos tempos do Raw Power com cantores convidados. Ele também se vê inseguro sobre o que o futuro reserva para os pioneiros do punk. “O negócio é, na nossa idade, nunca se sabe. Várias coisas podem acontecer. E temos um longo caminho daqui [até 2015], mas este é o plano até o momento.”

No ano passado, The Stooges lançou Ready to Die, o primeiro álbum com Williamson desde Raw Power, lançado em 1973. Não foi um sucesso comercial muito grande. “Nós nunca tivemos uma grande recepção para os nossos discos de qualquer forma”, diz Williamson. “Não importa. Tenho orgulho do disco. E acho ele se sustentará ao longo do tempo.”

Scott Asheton tocou bateria neste álbum, mas deixou a turnê desde que sofreu uma não especificada lesão depois que os Stooges tocaram no Hallfest Festival, na França, em junho de 2011. “Ele estava em um voo para a Inglaterra quando tudo parece que desabou”, Iggy contou à Rolling Stone EUA, ainda naquele ano. “Sem a devida atenção médica logo naquele momento, ele teria morrido.”

Iggy Pop, Ramones e Talking Heads: primeiro trailer de CBGB faz viagem pela história do rock.

Asheton foi substituído por Toby Dammit, embora ele tenha participado do show no Austin City Limits, em outubro de 2012. Mas ficou claro para a maioria das pessoas que estavam ali que ele precisava se esforçar muito para manter o ritmo. E Dammit vem tocado com o grupo desde então. “Scotty simplesmente não consegue aguentar uma agenda de turnê brutal. É muito duro. Toby é 20 anos mais novo. Scotty está melhorando, contudo. Ele acrescentou muito ao último disco.” Scott voltaria ao grupo em 2015? “Eu não sei”, diz Williamson. “Isso ainda é algo em aberto neste momento. Antes de tudo, nós precisamos chegar lá.”

Assista ao show no Austin City Limits, com Asheton na bateria:

Por enquanto, Williamson está focado em finalizar Re-Licked, uma coleção de novas versões para gravações de faixas não usadas pelo Stooges, com participações de cantores como Jello Biafra e Mark Lanegan nos vocais. A ausência do vocalista no projeto fez alguns fãs do Stooges ficarem desconfiados. “Ele me deu sua benção e me desejou sucesso”, conta Williamson. “Mas é algo difícil de engolir quando alguém está cantando as suas músicas com a sua banda e você não está participando disso. Eu acho que ele está bem com isso, até agora. Ele verá como as coisas vão evoluir. Espero que ele mantenha sua atitude positiva.”

“Eu não tenho problema com isso, eu não me opus a nada”, disse Iggy à Rolling Stone EUA em uma comunicado escrito. “Este comentário sobre ‘ser difícil engolir’ soa meio passivo-agressivo para mim. Os caras do grupo da turnê me ligam e mandam e-mails para mim e para o meu representante antes, durante e depois das gravações, querendo saber como eu me sento com isso tudo. Estes caras são meus amigos e nós todos trabalhamos juntos por muitos anos. Eu estou feliz que alguém esteja pagando eles – eles são músicos que ganham por trabalho e precisam tocar. Eu gostaria de agradecer a todos os maravilhosos cantores que participam deste disco por fazerem covers das minhas músicas.”

Iggy Pop & The Stooges apresenta novas faixas em programa de televisão; veja.

Na semana passada, um porta-voz de Iggy Pop disse à Rolling Stone EUA que ele não havia sido chamado para participar do álbum e que só soube do projeto em dezembro de 2013, quando uma gravadora de Chicago rejeitou fazer o lançamento.