Igreja é dona dos direitos autorais de sucessos de Rihanna e Beyoncé; entenda

Instituição também é coproprietária de outras músicas muito famosas

Redação Publicado em 21/10/2020, às 14h33

None
Rihanna (Foto: François Mori/ AP) e Beyoncé (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

"Single Ladies", da Beyoncé, e "Umbrella", da Rihanna, são alguns dos sucessos que pertencem à Igreja da Inglaterra, que atua como coproprietária dos hits. As informações são do site G1.

Apesar de parecer uma história confusa, os bastidores revelam muitos detalhes. Acontece que a instituição é investidora da Hipgnosis, empresa britânica que nos últimos três anos deteve os diretos de muitas músicas.

++ LEIA MAIS: Por que Slash, do Guns N Roses, se recusou a aparecer em clipe de Rihanna?

Como pontua o G1, quando as faixas são reproduzidas nas mídias (como rádio e filmes), a Hipgnosisganha dinheiro. Isso significa que investidoras, como a Igreja, também recebem uma parte dos lucros.

Além das canções das divas pop, músicas de artistas como Justin Timberlake, Whitney Houston e Boyz II também entram no pacote de direitos adquiridos pela empresa, e consequentemente, pela Igreja.

+++ LEIA MAIS: Beyoncé: 13 curiosidades sobre a cantora que você provavelmente não sabia

Em entrevista ao G1, Merck Mercuriadis, o fundador da Hipgnosis, comentou como a discografia comprada pela empresa nos últimos é "mais valiosa do que ouro ou petróleo".

"Essas músicas excelentes e de sucesso são muito previsíveis e confiáveis ​​como fontes de renda. Se você pegar uma música como Sweet Dreams (Eurythmics) ou Livin' On A Prayer (Bon Jovi), estamos falando sobre três ou quatro décadas de renda segura", continuou.

+++ LEIA MAIS: Como Beyoncé revolucionou a música pop (de novo) com discos visuais?

Vale lembrar como os ganhos com o streaming aumentaram na pandemia: "Música é sempre consumida e sempre gera renda".

A Hipgnosis foi criada em 2009.


+++ XAMÃ: ‘SE VOCÊ NÃO SENTE NADA COM UMA MÚSICA, É PORQUE TEM ALGUMA COISA ERRADA' | ROLLING STONE BRASIL