Guerra Mundial Z: boa bilheteria na estreia garante interesse na sequência do filme de zumbis

Apesar de ter ficado atrás de Universidade Monstros nos Estados Unidos, o filme faturou mais de US$ 111 milhões no mundo e é a maior estreia da carreira de Brad Pitt

Redação Publicado em 24/06/2013, às 10h19 - Atualizado às 12h24

Guerra Mundial Z
Reprodução

O filme era um azarão. Esperado com cinismo pela crítica, especialmente depois de passar por caras refilmagens, Guerra Mundial Z superou seus problemas e faturou US$ 111,8 milhões na bilheteria global no último fim de semana, quando fez sua estreia em diversos países (no Brasil, a produção chega aos cinemas na próxima sexta, 28). Sendo assim, a Paramount e a Plan B, produtora de Brad Pitt (que protagoniza e assina a produção), já se animaram a tentar desenvolver uma sequência, de acordo com o site da revista The Hollywood Reporter.

O longa faturou US$ 66 milhões nos Estados Unidos, foi a melhor bilheteria de um live action original desde Avatar. Ficou atrás de Universidade Monstros, apenas. Nos outros mercados (25 países), o faturamento foi de US$ 45,8 milhões. Trata-se da maior estreia da carreira de Pitt.

O livro de Max Brooks que dá origem à obra era para ter sido adaptado como uma trilogia. Mas o filme precisou ter várias partes refilmadas, atrasou, enfim, passou por todos os problemas que geralmente indicam um fracasso. Apesar disso, parece que o orçamento de US$ 190 milhões terá chances de ser recuperado, afinal.

Guerra Mundial Z, que trata de um apocalipse zumbi, ainda tem no elenco Mireille Enos, Ed Harris, Matthew Fox, Julia Levy-Boeken, entre outros. O roteiro foi escrito por Matthew Michael Carnahan e a direção é de Marc Foster.