Hoje eu Quero Voltar Sozinho está fora da disputa pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Filme, que tem protagonista gay e deficiente visual, ganhou prêmio no Festival de Berlim

Redação Publicado em 19/12/2014, às 17h59 - Atualizado às 18h26

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho
Divulgação

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, filme do diretor Daniel Ribeiro, está fora da disputa pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Nesta sexta, 19, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou os títulos das nove produções que estarão na disputa final e o filme nacional ficou de fora.

Filme brasileiro leva prêmio da crítica internacional no Festival de Berlim.

Relatos Selvagens (Damián Szifrón), Tangerines (Zaza Urushadze), A Ilha dos Milharais (George Ovashvili), Timbuktu (Abderrahmane Sissako), Lucia de B. (Paula van der Oest), Ida (Pawel Pawlikowski), Leviatã (Andrey Zvyagintsev), Força Maior (Ruben Östlund) e Libertador (Alberto Arvelo) continuam na corrida pela estatueta.

Os cinco finalistas serão revelados no dia 15 de janeiro. A cerimônia de premiação do Oscar 2015 está marcada para 22 de fevereiro, em Los Angeles. O destaque desta edição é o fato do número de inscritos para a categoria ter batido um recorde: são 83 países na disputa, sendo que, em 2014, apenas 76 se inscreveram.

Cinco maiores vencedores da história do Oscar.

A última vez em que um filme nacional disputou essa estatueta foi em 1999, quando Central do Brasil, de Walter Salles, foi finalista ao lado de A Vida É Bela, do diretor Roberto Benigni.

Sobre Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

O longa conta a história do jovem Leonardo, um garoto de 15 anos com deficiência visual, interpretado por Guilherme Lobo, que procura ser independe e está descobrindo o próprio corpo. O adolescente se apaixona pelo colega de classe Gabriel, vivido por Fabio Audi, ao mesmo tempo em que precisa lidar com o fato da melhor amiga, Giovana (Tess Amorim), querer namorar com ele.

O filme foi vencedor do prêmio da crítica no Festival de Berlim e fez uma forte campanha nos Estados Unidos com a distribuidora Strand Releasing e vai entrar em cartaz, em circuito comercial, no dia 7 de novembro em Nova York e Los Angeles. No Brasil, estreou em poucas salas mas reuniu, em quatro semanas, 167 mil espectadores.