Pulse

Ilustradores recriam Emicida e Mano Brown como guerreiros orientais

Douglas Lopes e Max Koubik escrevem uma história em quadrinhos para contar a história do rap nacional

Redação Publicado em 27/06/2019, às 16h57

None
Mano Brown e Emicida (Foto: Douglas Lopes e Max Koubik)

Douglas Lopes e Max Koubik, dois estudantes de Publicidade e Propaganda na UFPR, começaram a fazer o temido Trabalho de Conclusão de Curso nesta semana. No projeto acadêmico, vão contar, em um livro de história em quadrinhos, a história do rap nacional brasileiro. 

Para comemorar o início do trabalho, Lopes postou em seu Instagram nesta quarta, 26, a primeira imagem produzida: uma pintura mostrando Emicida e Mano Brown como dois guerreiros orientais. Ele fará a arte do livro, e Koubik ficou responsável pela argumentação e roteiro.  

Na legenda, Lopes falou um pouco mais de seu projeto acadêmico. “Estamos fazendo uma HQ sobre a história do rap nacional, uma parada gigantesca em conteúdo, acontecimentos, reflexões, revoluções, literatura e idéias que não foram tão bem contadas e exploradas em outras mídias. Depois de ‘uma pá’ de pesquisa, a gente começou a fazer o roteiro, storyboard, e os concepts da falera. Esta imagem foi só para aquecer”, escreveu. 

Agora, os estudantes querem se encontrar com os artistas dos quais vão falar, para “trocar uma ideia e para que este projeto chegue longe mesmo. É uma aposta nossa, um sonho e uma homenagem muito singela, se comparada ao tamanho do rap nacional”, acrescentaram. 

Enquanto isso, Emicida lançou nesta semana o clipe de "AmarElo", com Pabllo Vittar e Majur e samples de Belchior. A faixa faz parte do disco de mesmo nome, que será lançado pelo selo do próprio rapper, Laboratório Fantasma, com distribuição da Sony Music. O músico estará no Rock in Riocomo atração do Palco Sunset, com show ao lado do dup Ibeyi, no dia 3 de outubro

Veja a ilustra: 


+++ De Emicida a Beyoncé: Drik Barbosa escolhe os melhores de todos os tempos