Missão: Impossível - Nação Secreta “engasga”, mas franquia ainda tem lenha para queimar

Quinto longa-metragem da saga estrelada por Tom Cruise estreia em 13 de agosto nos cinemas do Brasil

Peter Travers Publicado em 13/08/2015, às 14h07 - Atualizado às 15h57

Missão: Impossível 5

Ver Galeria
(10 imagens)

Em Top Gun: Ases Indomáveis, de 1986, o então jovem Tom Cruise proferiu uma frase matadora: “Eu tenho essa necessidade por velocidade”. Hoje, aos 53 anos, ele ainda possui a mesma urgência.

No Twitter, fã (realmente dedicado) reconta Top Gun imagem por imagem.

Em Missão: Impossível - Nação Secreta, quinta parte da franquia – que estreia nesta quinta-feira, 13, no Brasil – o ator corre, escala montanhas, pula e luta como um louco. O diretor é Christopher McQuarrie, que trabalhou com Cruise no intenso Jack Reacher – O Último Tiro (2012).

Tom Cruise é confirmado em sequência de Top Gun: Ases Indomáveis.

Mas o cineasta nunca se envolveu em algo tão gigantesco e isso fica perceptível, especialmente em uma franquia na qual a ação excessiva não dá muita margem ao pensamento lógico. McQuarrie tem uma sensibilidade indie e a aplica ao enredo em que Ethan (Cruise) e Brandt (Jeremy Renner) tentam salvar a agência de espionagem onde trabalham de ser extinta pela CIA.

As dez estreias cinematográficas mais aguardadas de 2015.

Mesmo assim, o diretor nos deixa de boca aberta em momentos como um tiroteio espetacular na Opera House de Viena, em que ele emula O Homem Que Sabia Demais, prestando homenagem a Alfred Hitchcock. E Cruise entra no jogo, dando tudo como ator e atleta. Missão Impossível ainda tem gasolina no tanque, mesmo que o motor comece a engasgar.