Impeachment de Bolsonaro 'já poderia ter acontecido', diz Lula

O ex-presidente Lula comentou nesta terça, 6, que considera possível o impeachment de Bolsonaro caso haja a pressão necessária

Redação Publicado em 06/07/2021, às 14h15

None
Montagem de Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: AP/Eliária Andrade /Agência o Globo/ GDA) e Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta terça, 6, que o impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido) “já poderia ter acontecido” e é possível com a pressão necessária. Conforme noticiado pelo UOL, o petista defendeu que Arthur Lira, presidente da Câmara, dê andamento para votação na Câmara.

"Impeachment já poderia ter acontecido porque já teve mais 120 pedidos de impeachment e não foi colocado nenhum em votação. Agora tem um grande pedido, assinado por centenas de entidades, num único processo, vamos ver se o presidente da Câmara coloca em votação," disse o ex-presidente em entrevista à Rádio Salvador FM (via UOL).

+++LEIA MAIS: Lula rebate Bolsonaro: 'Acha que eu tenho medo dele?'

Lula ainda lembrou do superpedido de impeachment contra Bolsonaro protocolado na quarta, 30 de junho, e cobrou Arthur Lira para levar o pedido adiante. Na última semana, o presidente indicou que não analisará o documento por enquanto: "Não será feito agora, né. Tem que esperar."

Segundo o ex-presidente Lula, o Partido dos Trabalhadores entrou na Suprema Corte para pedir que Lira dê continuidade ao pedido: “Ele não é dono do país, ele não é dono de todo o poder, ele tem que colocar em votação para que o Congresso possa se manifestar. [O impeachment] é possível sim, se fizer pressão necessária para colocar o impeachment em votação.”

+++LEIA MAIS: Oposição protocola 'superpedido' de impeachment contra Bolsonaro; entenda

Bolsonaro e as rachadinhas

A reportagem da colunista do UOLJuliana Dal Piva revelou na segunda, 5, um esquema de rachadinhas envolvendo Jair Bolsonaro na época em que cumpria mandatos como deputado federal. Por meio de áudios, a ex-cunhada do atual presidente falou sobre o envolvimento no esquema ilegal. 

Lula comentou sobre a reportagem: “Vi toda a gravação, acho grave porque é uma pessoa do círculo íntimo do presidente Bolsonaro, e o que ela está denunciando é muito grave. A cunhada dele está dizendo que ele pegava a maior parte do salário dos seus funcionários, o que é um roubo. Uma coação a um trabalhador que não é obrigado a dar seu salário a ninguém, a não ser para levar comida a seus filhos. De qualquer forma, vamos esperar a conclusão de tudo isso para ver o que vai acontecer no Brasil."

+++LEIA MAIS: 'Quem não está contente comigo, tem Lula em 2022’, diz Bolsonaro após se irritar com apoiadora

O ex-presidente também elogiou a CPI da Covid na investigação sobre as irregularidades na compra de imunizantes contra a Covid-19: "As pessoas estão percebendo que a demora da vacina é porque tinha um processo de intromissão indevida de pessoas indevidas para tentar ganhar dinheiro à custa da vacinas. Não pode ter algo mais triste e deprimente com o país precisando de vacinas e ficamos sabendo que pessoas estavam tentando ganhar dinheiro com a vacina.”

"Não sou daqueles precipitados, sou daqueles que acha o seguinte: na hora que você provar que tem corrupção, é preciso interditar a governança do Bolsonaro. Não sei se através da Suprema Corte (STF), do Congresso com o impeachment, mas é evidente que teve muita falcatrua nesta questão da vacina," concluiu.

+++LEIA MAIS: Lula critica voto impresso: ‘Voltar para época dos dinossauros’


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL