Inaugurado museu sobre Woodstock

Instituição fica na cidade de Bethel Woods, na fazenda onde aconteceu o festival

Da redação Publicado em 04/06/2008, às 12h14 - Atualizado às 12h37

O museu tem mostras interativas e cerca de 20 filmes sobre Woodstock
AP

Foi aberto nesta semana um museu sobre o festival de Woodstock. O local escolhido para abrigar a mostra não poderia ser outro: a fazenda que foi palco para os shows do festival em 1969, em Bethel Woods.

O museu, que conta com artigos curiosos, como um pedaço da cerca que estava em volta do terreno durante o evento, foi subdivido em três atos. "O primeiro ato da atração é a história dos anos 60. O segundo ato é a história da feira de música e arte de Woodstock, e o terceiro é a exploração de 'o que tudo isso significa hoje? Qual o impacto?", disse Michael Egan, um dos organizadores, à rede BBC.

Entre outras curiosidades, o local mostra como nasceu a idéia de Woodstock, quando Sam Yasgur convenceu seu pai, Max, a emprestar a fazenda para a realização dos shows.

Cerca de US$ 100 milhões (mais de R$162 milhões) foram investidos no museu, informou a agência France Presse.

Woodstock

O lendário festival aconteceu nos dias 15, 16 e 17 de agosto de 1969. Foram três dias, uma multidão de cerca de 400 mil pessoas, e shows "gratuitos" de artistas como Janis Joplin, Jimi Hendrix, The Who e Grateful Dead.

Boa parte dos jovens que rumaram para o local não tinha ingresso; as grades que cercavam a fazenda foram derrubadas e, assim, as apresentações foram vistas de graça.