Incansável, Michael Monroe chega pela primeira vez ao Brasil

Na ativa há mais de 30 anos, líder da Hanoi Rocks continua inquieto: “Não tem como se cansar, esta é a melhor profissão possível!”

Lucas Reginato Publicado em 24/05/2012, às 16h21 - Atualizado às 16h34

Michael Monroe
Ville Akseli Juurikkala / Divulgação

De malas prontas para fazer seu primeiro show em terras brasileiras, Michael Monroe não se cansa. Na ativa ininterruptamente desde o final dos anos 70, quando iniciou a influente banda de glam rock Hanoi Rocks, o finlandês lançou em 2011 o álbum solo Sensory Overdrive, muito bem recebido pelo público.

Embora seja ele mesmo a grande estrela de seu atual projeto, Monroe, em carreira solo desde 1985, garante que o trabalho é compartilhado completamente entre todos da banda. “Hoje temos uma situação de banda mais intensa até do que quando tocávamos sob a alcunha de Hanoi Rocks”, ele afirma, se referindo ao período entre 2002 e 2009, quando se juntou ao guitarrista Andy McCoy para reviver a banda com a qual fizeram sucesso.

Monroe afirma precisar desta diversidade de parceiros musicais. “É por meio de meus colegas que eu consigo me renovar”, garante. Em 2009, ele iniciou com o baixista Sami Yaffa a banda que o acompanha desde então. “Nós encontramos pessoas com quem conseguimos criar coisas novas e, mais do que isto, conseguimos manter uma cumplicidade entre nós.” Hoje, a banda que o acompanha é ainda composta, além de Yaffa, pelos guitarristas Dregen (The Hellacopters) e Steve Conte (New York Dolls) e pelo baterista Karl Rockfist (The Chelsea Smiles).

Sensory Overdrive é, portanto, o resultado da química que Monroe estabeleceu com seus companheiros de banda, e a mistura parece ser efervescente, já que se passou pouco mais de um ano do lançamento do álbum e os integrantes já estão de volta ao estúdio para gravar novas músicas. “Ainda estamos escrevendo as coisas para o próximo disco. Creio que deva sair ainda neste ano, em meados de outubro”, prevê.

Um grande empecilho para a produção de uma obra inédita é a agenda lotada que o grupo acumula. Dois dias antes de vir ao Brasil, a trupe se apresentou em Buenos Aires, e logo após o show em São Paulo, que acontecerá nesta sexta, 25, eles viajam para os Estados Unidos, para só depois voltar para casa. Os meses de junho e julho estão lotados de compromissos principalmente nos países nórdicos. Mesmo assim, Monroe, prestes a completar 50 anos de idade e mais de 30 em cima dos palcos, garante que não sente cansaço: “Não tem como se cansar – esta é a melhor profissão possível!”.

A energia que o vocalista diz ter não se nega quando está à frente de sua banda. Monroe é enérgico, sabe dialogar com o público e ainda assume outros instrumentos além da guitarra, como saxofone e gaita. No Brasil, onde “por falta de convite” nunca havia tocado antes, ele promete fazer um show memorável: “Ouvi que há muitos brasileiros fãs de rock’n’roll e tenho certeza que teremos uma grande noite.”

Michael Monroe em São Paulo

Sexta-feira, 25 de maio, às 23h

Inferno Club – Rua Augusta, 501 - Consolação

(11) 3120-4140

Ingressos:

Pista 1º Lote R$ 80,00 (Promocional Antecipado e Estudante)

Pista 2º Lote R$ 90,00 (Promocional Antecipado e Estudante)

Pontos de Venda: Lady Snake e Rockland (Galeria do Rock)

Venda Online: http://darkdimensions.webstorelw.com.br