Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Me Too

Indústria musical dos Estados Unidos enfrenta onda processos por assédio sexual

Pessoas poderosas do mercado fonográfico tem sido expostas em uma espécie de MeToo

MeToo (Foto: Spencer Platt/Getty Images)
MeToo (Foto: Spencer Platt/Getty Images)

Figuras poderosas da indústria musical dos Estados Unidos têm sido denunciadas em processos judiciais por abuso sexual na última semana e, segundo informações divulgadas pelos nossos parceiros da Rolling Stone EUA, mais estão por vir. Na última semana, nomes como Axl Rose, Sean “Diddy” Combs, LA Reid e Jimmy Iovine foram denunciados e processados.

A janela para a Lei de Sobreviventes Adultos de Nova Iorque permitiu temporariamente que vítimas abrissem ações judiciais, independentemente do prazo de prescrição. Durante esse período,  mais de 3.000 casos movidos contra prestadores de serviços médicos, instalações correcionais, políticos e figuras da música e do entretenimento. 

+++LEIA MAIS: Em meio a acusações de agressão sexual, Sean Combs deixa presidência da Revolt TV

Além dos nomes citados anteriormente, outras pessoas importantes desse mercado foram denunciados, como Steven Tyler, o ex-CEO da Recording Academy, Neil Portnow, o cantor do Anti-Flag, Justin Geever, também conhecido como Justin Sane, e o espólio do fundador da Atlantic Records, Ahmet Ertegun, que enfrenta ações judiciais. de duas mulheres diferentes.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!